domingo, 12 de fevereiro de 2017

ao sol pôr

Dormito embalada
pelo vagar das ondas,
na carícia do sol pôr.

Espreguiço as pressas,
soltando-as no areal,
como quem quer calma.

Pouso-me no horizonte
para além de mim,
devolvendo aos céus o que não é meu,
reunindo grãos,
pedaços da minha essência.

Comungo desta respiração do mar,
da terra e do ar,
buscando-me, procurando-me
em desvario sossegado
com cheiro a maresia.




7 comentários:

Francisco disse...

Muito bom

Bjs

Pedro Coimbra disse...

Fiquei com saudades do futuro e de um Verão que ainda vem longe.
Bjs, boa semana

emanuel moura disse...

Encantador momento querida amiga, desejo-lhe uma semana muito feliz beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Lindo poema!!


Beijos e uma excelente semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Graça Pires disse...

Uma maravilha! Comungo consigo essa respiração purificadora...
Uma boa semana.
Beijos.

Élys disse...

Um encanto d poesia.]
Um abraço.

bonequinha nota mil disse...

E que Essência! Divina Pérola!Beijos,Querida!Fique com Deus!