quarta-feira, 24 de junho de 2015

* De mim *



Semeio-me por terras estéreis,
embrulho-me na onda sem praia,
espraio-me em serranias sem mar,
desaguo-me em beco sem saída.

Procuro o avesso de mim,
em ventanias que me desnudam,
para voltar a perceber
que sou erro sem perdão,
escrita sem borracha,
em mundos de tempestade.

Decalco-me em dualidades
multiplicadas pela incerteza,
dúvidas tatuadas,
em verbos por acontecer
na solidão de existir.

Pérola



52 comentários:

✿ chica disse...

Pérola, tu sempre encanta com tuas poesias! Lindas inspirações! bjs, chica

Miguel Pereira disse...

Que palavras soberbas! Versos repletos de inspiração e talento :)

http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

Cláudia disse...

Nunca saio daqui desiludida =)
Muito forte.

Beijocas

Catarina disse...

Adorei o poema :)

José Carlos Sant Anna disse...

Essa nuvens indolentes passam, Pérola!
Melhor ter dúvidas do que dívidas tatuadas, você não acha? (rs)
Um lindo poema. A essência da transparência na sua poesia é esse esplendor!
Beijos,

ReltiH disse...

SIEMPRE UNA BELLEZA LEERTE.
ABRAZOS

Andreia Morais disse...

Não há como não ficar encantada de todas as vezes que cá venho!

Beijinhos*

emanuel moura disse...

Nada como depois de um dia de trabalho e ler tão belo momento ,muitos beijinhos querida amiga.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Versos que muito bem expressam uma inspiração trágica.

bj

Edumanes disse...

Não queiras não Margarida,
virares-te do avesso
com muito carinho acredita
para ti escrevi este verso!

Boa noite e bons sonhos, um beijinho.
Eduardo.

Lucas - Blog: Overture disse...

A inspiração de teu poema irresistivelmente belo tem muitos nomes: deles, transcendência talvez seja o nome que melhor eu veria nele. Não é o que alguns de nós somos? Penso que sim! (Alguns de nós) somos transcendência, desafio para o além de nós, para o que pode nos completar ou matar, busca insaciável dos nossos opostos, dos avessos! E se a o sentimento ou a própria vida muitas vezes vai por um fio, a volúpia de sobreviver nos arrasta a outros. Não é assim que és? É assim que eu sou! A diferença entre nós são teus poemas e a ausência dos meus. Ah... Teus poemas são perfeitos! Beijossssssssss

Patrícia disse...

Eu fico lendo o que escreve sempre muito criativo e fico imaginando as cenas, sensacional, abraços Pérola.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema minha amiga.

Um abraço e bom fim de semana.

Mariavaicomasoutras disse...

Pérola o teu poema é outra pérola!
Sinto-me em ti quando te exprimes assim!
Na existência, na essência, na incerteza
Quem sabe na própria sombra
De uma perturbante solidão!


Beijinho

Bell disse...

Solidão, incertezas e perguntas é o que vem permeando a vida dos seres humanos.

bjokas =)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, lindo poema, sua escrita encanta, absorva uma fracção do universo, guarde-a no seu coração, sinta a brisa do vento, plante a sua raiz e faça crescer a semente do amor.
Votos de um bom fim de semana bem semeado.
AG

EU disse...

Um poema construído em dualidade(s). Muito bom!
(Ai se não fossem as dualidades...)
BJO :)

Poesia do Bem disse...

E eu smepre me encanto e me perco nesse teu mar de versos lindos Pérola. bjs e quando der apareça

Guaraciaba Perides disse...

E no entanto é preciso sonhar e amar, renascer da solidão e reencontrar a alegria de ser..."navegar é preciso"
Um abraço

Luma Rosa disse...

Oi, Pérola!
A espera pelos acontecimentos nos fazem solitários de nossa ansiedade, mas certamente que não é um erro na solidão.
A introspecção sempre nos faz bem quando é para o auto conhecimento, porém se torna danosa quando nos retraímos a viver somente o nosso mundo interior.
Vem cá!! Vamos sair para dançar!! :=))
Bom fim de semana!!
Beijus,

Elisabete disse...

Uma bela introspeção!
Lindos versos.
Bjs

A Lisboeta disse...

Adorei a segunda estrofe... sou escrita sem borracha. Muito bom mesmo :)

Mona Lisa disse...

Magnífico e nostálgico poema!

Senti desilusão, solidão e incerteza neste teu belo poema.

Beijinhos.

luna luna disse...

Somos duais neste mundo dual e na dualidade vamos aprendendo o que é a vida.bjs

luna luna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Magia da Inês disse...

✿゚。ه
Lirismo introspectivo!

Ótimo domingo! Boa semana!
Beijinhos.
❤❤ه° ·.

Maria Rodrigues disse...

Magnifíco poema.
Beijinhos
Maria

Miss Smile disse...

Todos procuramos o avesso de nós...

Muito bonito o seu poema, Pérola!

carla capricho disse...

Lindo, como sempre e tão inspirador !
beijos

Pedro Coimbra disse...

Beleza natural.
Não é essa a característica primordial das pérolas?
E da poesia também, diria eu.
Boa semana

Arione Torres disse...

Oi amiga, vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Woow... mas que força de poema!

mas como viver é escrever sem borracha... :)

beijo amigo

Braulio Pereira disse...

um beijo e uma flor

Lilian Neves disse...

Lindo poema, belas palavras. Adorei seu blog e estou seguindo. Bjinhos.

Reflexos e Sinais da Alma disse...

Olá Pérola ,

Excelente Poema, onde os ventos de dúvidas criam inquietações ... o melhor é mesmo pausar ... e encontrar a harmonização que tanto nos ajuda perante as inquietações da vida ...

Um Abraço
Luis Sousa

Graça Pires disse...

O verso e o reverso do Amor, neste poema que fala de solidão e ausência.
Um beijo.

Ghost e Bindi disse...

Às vezes nos sentimos assim, desconstruídos, distantes, como rascunhos de uma criatura que não chegou a acontecer...fases da vida, como da lua...
Um abraço!

Bíndi e Ghost

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Que maravilha e encantados versos que embalam a mente dos que aqui chegam. Um grandioso e belo fim de semana

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Pérola.
"sou erro sem perdão/escrita sem borracha";
"dúvidas tatuadas/em verbos por acontecer/na solidão de existir" - descrição dum eu que tem a dolorosa consciência do não-ser.
Lindo.

bj amg

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

"[...]Procuro o avesso de mim[...] e encontro a minha "[...]solidão de existir."
Poema de encontros interiores.
Lindo.


Beijos



SOL

Magia da Inês disse...



Boa semana!
Beijinhos¸⋰˚✿
✿¸⋰˚✿

Arione Torres disse...

Oi amiga, vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

Marina Fligueira disse...

¡Hola Pérola!

Nos dejas un precioso poema, amiga. Me ha encantado leerte. Te dejo mi felicitación.
Un abrazo grandote y ten una optima semana.

Hasta septiembre, si Dios quiere.
Se muy muy feliz.

Pensatriz disse...

E até o avesso pode ser a sua melhor forma, se é lá dentro que está a felicidade plena!

Pedro Luso disse...

Belo poema. Parabéns.
Abraços.

A Casa Madeira disse...

Que lindo! a imagem ficou bem em harmonia
com o poema.
Bom começo de julho.

Agostinho disse...

E É tudo muitíssimo bom. Mesmo sem borracha. Não há emenda possível para a poeta. Era tirar o sal.

Bj

Giancarlo disse...

Un felice fine settimana per te...ciao.

Dona Engenhosa by Dani Ramos disse...

Que linda poesia...adoro ler palavras tão lindas e encantadoras...

Dani Ramos
www.donaengenhosa.com.br

José Carlos Sant Anna disse...

O que é feito dos seus poemas? Não há poeta sem leitor.
E a gaveta pode não ser o melhor lugar para guardar os poemas!
bj

Laíza disse...

Te indiquei para participar da tag do meu blog convivenciacomcristo.blogspot.com.br Super beijos, e fique com Deus.

Tintinaine disse...

Pagando sua visita ao meu blog. A poesia não me diz grande coisa, mas vejo que seu blog é muito bem frequentado. Parabéns!