sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Patrícia - ( 3 )

A Patrícia aguarda o seguimento da sua história.
Apesar dos atrasos, não gosto de coisas inacabadas, pelo menos das narrações vividas na minha mente, aqui prosseguem as peripécias da mulher a quem os acontecimentos ultrapassam vontades e planos.


Patrícia imobilizou-se na surpresa e petrificou por momentos. A presença inesperada roubou-lhe palavras e ações. A amiga beslicou-lhe o braço e fê-la regressar a terra. 
'- Hã?' - foi a única sílaba que lhe saiu da boca entreaberta.
'- Pode dar-me o prazer de conhecer o seu nome?' - insistiu o homem moreno.
'- Desculpe, estava distraída' - desculpou-se Patrícia, de forma atabalhoada.
'- Sou a Patrícia'.
Miguel pegou na mão de Patty e conduziu-a à pista de dança. A 'Salsa' convidava ao ondular de corpos insinuantes. 
Ao princípio, retraída, Patrícia sentia os olhares curiosos e estupefactos das amigas de noitada.
'Quem diria!' - era o pensamento resumido de todas elas.
Porém, o sorriso contagiante do par inusitado transmitia-lhe confiança e à vontade. 
Deixou-se seduzir pela música, mergulhou naquele mar azul dos olhos e a música tornou-se cúmplice de algo inexplicável.
As músicas sucediam-se bem como os ritmos e as sensações.
Miguel mostrara-se um dançarino meigo e muito atento. Um verdadeiro cavalheiro apesar da ousadia inicial.
Já cansados recolhem-se a uma mesa mal iluminada onde Miguel se desculpa pelo atrevimento. Justifica o atrevimento no impulso incontrolável que sentira ao olhá-la de longe. 
'- Tu chamaste-me!'- brincava ele.
Patrícia perdera a racionalidade que lhe era peculiar. Emoções desconhecidas faziam-na vibrar e começava a duvidar das suas certezas.
Com o trabalho completamente esquecido, somente aquela presença desinibida e afável lhe prendia a atenção.
'Seria amor à primeira vista?' - Era pergunta na cabeça de ambos.
A atração era visível e quase palpável. O desejo subia de tom tornando-se impaciente. 
Miguel brincava com o cabelo de Patrícia as conversas desfilavam sem tino. Como adolescentes, deixavam o prazer da companhia mútua crescer e no momento eram felizes.
Entretanto, as amigas de Patrícia resolveram continuar a sua volta pelos locais nocturnos já programados e despediram-se da amiga que se  'encontrava em boas mãos' conforme brincaram. Patty ainda mencionou o facto do acordo e o dever das acompanhar. Meros resquícios de consciência.
Estava claro que o mulherio aprovava o encontro inesperado e fazia questão que Patrícia se divertisse.
O homem do veleiro, pegou nas mãos e com uma seriedade desconhecida pergunta-lhe se ela gostaria de conhecer a sua pequena casa flutuante.
O olhar respondeu-lhe.
De mãos dadas caminharam em direção da madeira que cintilava no reflexo da Lua.
O mar, esse libertava o seu cheiro a algas, e baloiçava, suavemente, aguardando os amantes apaixonados que ainda não o sabiam.

( Fim )


13 comentários:

Maria disse...

Gostei....!!!!
beijinhos
Maria

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Pérola

Que história bonita.. Adorei ler..
Deu para notar que se amaram na praia. :-) AMEI


Beijo, bom fim de semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

nos"entas!!!! ( e feliz) disse...

O poder da dança...e sedução!!
Haja amor!
Beijinhos querida Pérola

Opinante disse...

Uma bonita história de amor!

Laura Santos disse...

Ah que história tão bela! Quem me dera que comigo tivesse sido assim...:-)
xx

Armando Sena disse...

Uma doçura enternecedora.
O mar, esse incógnito confidente.
bj

Evanir disse...

Vamos dar as mãos e fazer da Internet o nosso meio de união,
para transformar este velho mundo num lugar
onde todos possam usufruir do milagre da vida.
Que nesse Natal todos nós possamos levar
palavras de amor carinho e esperança.
Devemos fazer isso durante o ano inteiro,
mais muitas vezes não é isso , que acontece.
A vida é corrida demais muitas vezes parece,
que somos pessoas frias com o coração
endurecidos.
Hoje nem sempre temos tempo de mostrar
o quanto amamos nossas amigas e amigos
isso não justifica nossa ausência ,
mais todos sabemos o quanto é corrida nossa luta no dia a dia.
Nesse Natal desejo de coração muita união
entre sua família e amigos.
Como é bom a existência do Natal
Como é maravilhosa a festa do nascimento de Jesus.
Da minha postagem leve aquilo , que mais gostar.
Um abraço carinhoso cheio de amor e saudades .
Beijos no coração ..Evanir.

Cadinho RoCo disse...

Nas marés do amor eis que a vida baila em ondas.
Cadinho RoCo

O cantinho da SISI disse...

amei lindaa... beijinhos doces e bom fim de semana

edumanes disse...

Fim feliz, amor verdadeiro,
Lua de mel em alto mar
O homem do veleiro
Com a Patrícia a baloiçar!

De certeza ainda por lá andarão muitos felizes para sempre a navegar?

Boa noite e bom fim de semana te desejo amiga Pérola,
um beijo
Eduardo.

Maria Eu disse...

Muito romântico!

Beijinhos Marianos! :)

José Carlos Sant Anna disse...

Já tocada pelo amor, Patrícia aguarda a "posse" (rs)... A beleza da sua narrativa mantendo uma tensão e um final que por suposto pede a participação do leitor...
Beijos, Pérola!

Beatriz Bragança disse...

Minha querida
Que história tão bem contada!!!
Até gostava de ser a heroína!
Como escreve bem,em verso e em prosa!
Já pensou em publicar as suas prosas?!Pense nisso,pois será um sucesso. Muitos parabéns.
Beijinho
Beatriz