segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Atenta-te !



Atenta-te!
Que nada te perturbe e nada te espante.
Não te deixes enganar.

Olha-te!
Não deixes cair teus olhos.
Vê por onde corre a maré,
de onde sopra o vento.

Vai-te!
Impele a tua canoa com remadas determinadas,
não te plantes em moradas assombradas.
Abre as tuas janelas.
deixa que a brisa do desconhecido te renove.
Não queiras ficar no cais.

Atreve-te!
A vida é deserto e floresta chuvosa,
desfruta a plenitude.
Confronta teus fantasmas,
desarma teus medos.

Permite-te!
Perde o pé em rumo certo,
abandona-te em ti,
se queres ser feliz.

Atenta-te!
Decide-te onde vais!

Pérola

21 comentários:

Francisco disse...

Fabuloso, com vontade de copiar e plagiar este poema ;)

Beijinhos Grandes

José Carlos Sant Anna disse...

A vida é uma soma de imperativos que urge sejam cumpridos para que não se perca o rumo e, no poema, os imperativos têm a força da transfiguração da linguagem para que a poesia brote. Um belo poema, Pérola!
Beijos,

ॐ Shirley ॐ disse...

Que lindo, Pérola. Adorei.
Beijos!!!

Laura Santos disse...

Eu tento estar sempre alerta sobre a direcção do vento, o problema é que às vezes a direcção vira repentinamente...:-)
Belo poema!
xx

mmm´s disse...

Atentamente lido... Não me atrevo a dizer nada...

PinUp Me disse...

Adorei*

✿ chica disse...

Belo recado, lindo poema!! beijos,chica

Ives disse...

É preciso seguir sempre, rumo aos nossos objetivos! linda e sábia poesia! abração

Alex disse...

Querida Pérola, já sabes que eu não sou muito dada a poesias, mas no entanto, volta e meia passo por aqui. E devo dizer que este poema é lindíssimo. Parece que foi feito para mim e para o momento que estou a viver. Posso partilhá-lo no meu blogue? Um beijinho

Cidália Ferreira disse...

Bonito Poema!
Gostei muito.

Beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

ᄊム尺goん disse...

[ penso eu que estagnamos quando nos esquecemos de que a mente foi feita para servir, e começamos a permitir que ela dirija a nossa vida]


adoro e muito tuas visitas.

beij0

Bell disse...

Temos que deixar nossos fantasmas de lado e mandar embora os nossos medos. Afinal sabemos que o medo paralisa e impede a gente de viver muitas coisas.

bjokas =)

A disse...

Gostei :)

JP disse...

Marcar o rumo, pegar nos remos e seguir em direção a ele..,.


Beijo

São disse...

Sinceramente? Um dos seus melhores poemas , na minha opinião!

Abraço grande

Zilani Célia disse...

OI PÉROLA!
UMA FORMA LINDA E IMPERIOSA DE DIZER, "LEVANTA E VAI, ÉS DONO DE TEU DESTINO...
INSPIRAÇÃO DAS MELHORES AMIGA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

quem és, que fazes aqui? disse...


Gostei deste poema! Muito direto, muito apelativo.

De facto, ou seguimos ou estagnamos.

Beijinho

Omar enletrasarte disse...

genial!!
saludos

Diana disse...

Temos de fazer isso por nós mesmos!

DIOGO_MAR disse...

Um belo quadro, pintado com uma paleta de cores, transformadas em palavras que tocam a nossa essência.

http://diogo-mar.blogspot.com/

Beatriz Bragança disse...

Minha querida
Belo poema,em que incita a que se ouse,na vida.
Obrigada pelo conselho.
A vida é mesmo luta!!!
Parabéns pela sua composição.
Beijinho
Beatriz