terça-feira, 17 de maio de 2016

excesso



Quero estancar este desvario,
o fluxo de rio sem foz,
esta corrente de pensamentos sem eco.

Quero desaguar este querer,
a chuva de palavras sem chão,
este despropósito sem causa.

Quero gritar este sentir,
o fragmento inteiro sem voz,
esta mania de me ser
...
em excessos que me sobejam,
o desgoverno sem lei,
esta demasia só minha.



23 comentários:

Patrícia disse...

Pérola, que leitura agradável. Um excesso de abraços pra vc

✿ chica disse...

Pérola, fazia tempinho não te via! Linda poesia! bjs, chica

Dilmar Gomes disse...

Eis um poema reflexivo, cara amiga Pérola.
Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

Sofia Veloso disse...

Que lindo
Beijinhos
CantinhoDaSofia
Facebook
Novo Sorteio ( Portugal & Ilhas )
Tem post novo

Poesia do Bem disse...

Tanto a lançar fora fica a beleza interna a nos mover. Lindo

Meu Velho Baú disse...

Como sempre uma linda poesia
Beijinhos

Crocheteando...momentos! disse...

A poesia...apenas com excesso de beleza!!!bj e apareça sempre que puder

Marcos Satoru Kawanami disse...

Versos fluentes.

=)

Zulmira Romariz disse...

Excessos, há quem diga que são maléficos, mas esses excessos de palavras
que formam poesia são sempre bons, bjs amiga

emanuel moura disse...

Excesso de beleza que emana de tão belo poema querida amiga ,muitos beijinhos no coração.

Francisco disse...

Gostei muito

Beijinhos

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Lindo e belo poema.
Um abraço e continuação de uma boa semana.

Pedro Coimbra disse...

Uma confissão do que intimamente se deseja??

Cidália Ferreira disse...

Sempre com maravilhosas inspirações.Adorei o poema!

Beijo de boa noite.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Elvira Carvalho disse...

À terceira foi de vez. Pois já ontem e hoje tinha tentado entrar no seu blogue e não conseguia.
O poema? Um desassossego poético muito bom.
Um abraço

Ana S. disse...

Excessos todos temos, uns mais que outros mas às vezes fazem bem :)

Telé de Carvalho disse...

Quero falar que amei o poema
Quero falar que é bom passar no teu blog
Quero falar que tinha saudades
Saudades do teus escritos

kkkk

Amei, está lindo d mais

Faz tempo que não visito

http://delaverite.blogspot.com/

Graça Pires disse...

Um querer muito próprio de quem deseja extravasar o que lhe vai na alma. E é tanto...
Beijos.

Ana Martins disse...

Pérola, boa noite.
De regresso aos blogues e em visita pelos amigos, eis-me chegada aqui e tenho à minha espera um " excesso " deliciosamente escrito.
Gostei muito, parabéns.
Beijinho.

Bergilde disse...

Deveras lindo...Adentrar no profundo sem medidas nem receios desse fabuloso encontro consigo mesma e com os próprios sentimentos...Beijos,boa semana!

Manuel Luis disse...

Um excesso de beijos para ti.

Carmem Grinheiro disse...

Lindo, Pérola.
"Um rio sem foz" - é o desassossego do sentimento a correr desenfreado.
bj amg

Claudia Forte disse...

Blog: http://claudiaforte.zip.net/

olá, perola! belíssima poesia! meu blog é zip net, por este motivo eu não tenho como te seguir, porém vou te linkar no meu cantinho,ok? se vc tbm gostar do meu bloguxo te ofereço o meu award com muito carinho. beijo grande com desejo de um fabuloso feriado!!!