sexta-feira, 19 de agosto de 2016

. . . chovo-me . . .


Fragmento-me no todo de mim,
por entre o assobio do vento,
nas asas do sonho.

Quimero-me na flor por nascer,
em semente espalhada por aí,
no acaso de acontecer.

Orvalho-me no coração descansado,
em ritmos que me ultrapassam.

Pequenizo-me no gotejar dos meus risos,
das minhas alegrias,
canseiras e maroteiras.

Chovo-me sem pensar, a dar em doida com tanta alternativa,
com tanto chão por pisar,
e ... eu,
sem saber.

Sou-me assim,
meio minha,
meio sem pertença,
errante e perdida,
no mimo do amor que procuro
para me bastar.




12 comentários:

AFlores disse...

Sim, por aqui choveu um pouco,como já é habitual em Agosto, só que desta vez foi uma chuva diferente... e já vi o porquê ;) :)

Tudo de bom.

Beijinhos :)

emanuel moura disse...

Uma chuva carregada de gotículas de sentimentos que emanam em tão belo coração ,muito lindo querida amiga ,beijinhos muitas felicidades

Elisabete disse...

Uma chuva de sentimentos!
Bjs

Beatriz Bragança disse...

Bom dia, minha Pérola preferida
Uma escrita incomparável!
Uma imagem de sonho!
Poesia diferente, tão bela, tão inspirada!
Parabéns.
Um beijinho
Beatriz
VIDA E PENSAMENTOS

Cidália Ferreira disse...

Poema emoldurado numa verdadeira Pérola! Adorei

Bom fim de semana
Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Cláudia disse...

Pouquinhos por agora, mas sempre bons =)

Beijocas

Poesia do Bem disse...

Um lindo poema

Francisco disse...

Gostei muito, bom fim de semana

Beijinhos

Pedro Coimbra disse...

E eu delicio-me a ler estas suas pérolas

Mari-Pi-R disse...

Como perlas cae la lluvia en ciertos momentos, feliz semana.

Graça Pires disse...

Um poema muito original e muito belo. Palavras como pérolas...
Uma boa semana.
Beijos.

Manuel Luis disse...

Não tarda nada para chover aqui ou lá para o centro!
Sementes que brotaram muitas Margaridas.
Bjs