quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

?????... e ainda ?????

                          
Citando o inteligente mfc :

"Viver é precisamente isso... interrogarmo-nos constantemente!"

Eu penso que sou uma  perita nesta questão. Tenho passado a vida a questionar-me sobre tudo, sobre todos, sobre mim própria e vivo nesta 'angustia' de não encontrar respostas definitivas. Talvez não faça as perguntas certas, talvez o 'timming' esteja errado, ou quiça o lugar não seja o indicado...Ou talvez, seja assim tão simples: viver é isto: interrogarmo-nos.
Obrigado mfc!


9 comentários:

ponto e virgula disse...

e é isso mesmo...
a vida é uma constante interrogação onde nada se pode assumir com caráter "definitivo".

o mais próximo de "definitivo" é o conhecimento, pelo qual lutamos todos os dias, que temos de nós próprios. esse, é aquele que temos de manter em permanente "interrogação" para não perdermos o rumo dos nossos objetivos, o maior deles... é o nosso "estar".

agradeço a visita e comentário no meu blog.






a...té

Pérola disse...

O que importa é o caminho e não a meta, não é?
Parece-me que tenho de redefinir certas coisitas na minha vidinha. Obrigado pelo pensamento.

mfc disse...

Até fiquei corado!!
Um beijinho

O blog de um HOMEM disse...

Olá, acede ao meu blog : oblogdeumhomem.blogspot.com e vota na sondagem do lado!

Adiciona-nos também como membro, nós faremos o mesmo!

Obrigada, CC

Pérola disse...

Completamente sincera.
Obrigado por fazer parte deste meu 'crescimento', sem querer a sua 'marca' já não pode ser apagada.

Pérola disse...

já acedi, já votei, já segui. Tudo de bom!

Aileen disse...

Se na vida tudo tivesse respostas, nada teria o mesmo significado!

Pérola disse...

Se tudo estivesse já respondido, seria uma vida, digamos, robotizada.

manuela barroso disse...

Sabe, encontrei uma certa sintonia nesta "angústia" de permanentes interrogações.
De resto, já devia ter-se apercebido que a inquietude é uma companhia fiel do meu pensamento. Uma inquietude pacífica..
E como não gosto de maçar com as minhas cogitações, eis que fiz nascer a "telinha" !Ela aceita o que eu penso.Não preciso de me justificar com interrupções constrangedoras!
Aceito a correção dos meus amigos da blogosfera.
E acredite que nunca pensei ter tanta sorte.
Mas quero reafirmar o que disse.
Admiro o seu estilo literário, admiro as suas observações, admiro a sua personalidade.
E admiro a sua forma de pensar: A verdade!
E continuo. Escreve brilhantemente.
A narrativa que está a escrever, é cativante. Tem vivacidade,com descrições que são verdadeiros quadros poéticos.
É o que sinto!
Grande abraço!