quinta-feira, 23 de agosto de 2012

A viagem


217791_404297926293113_243660311_n_large

De mãos avantajadas intentas uma viagem por mim.
Com indisfarçável e ansiosa antecipação, sorrio-te.
Entrego-me a ti, aos teus exploradores dedos.
Afastas uma madeixa rebelde da minha face.
Olhos nos olhos!
Leio-te ternura no olhar.
Exalas paixão por cada poro teu, em cada movimento.
Suavemente, cerras os olhos, ajeitas a minha cara entre as tuas abrangentes mãos e depositas húmido beijo nos lábios.
Reclamo mais.
Não tens pressas. Fico suspensa no desejo de supostas delícias.
Divertes-te com as minhas ânsias.
Desces ao pescoço, demoras-te e fazes questão de percorrer o meu pescoço, trincando as orelhas.
Arrepio-me. Voltas a sorrir.
Impossibilitada de te agarrar, tu  ordenas-me  imobilidade.
Quero fazer-te a vontade, mas é tão difícil...
Com meiguice  reforçada atacas-me as costas. Superfície ultra sensível. Cerro os olhos e deixo-me mergulhar nos sentires.
Os teus dedos tocam-me como Mozart no seu piano, acompanhados da tua brincalhona e tépida língua. Sem cronómetros, respondes a cada ondulação do meu corpo.
Saio de mim, A mente desliga-se, as sensações são o meu mundo.
Conheces cada centímetro da minha pele e não te fazes rogado ao conduzires por estradas que parecem rasgadas por ti. Traçaste-as e fizeste-as tuas. Não há perigo de colisões. És o único condutor.
Nunca excedendo a velocidade, viras-me e encetas viagem pelo meu peito. Alongas-te sentindo as saliências arrebitadas. Brincas e voltamos a sorrir em uníssono.
Enquanto a tua face se entretém no meu ventre,os teus dedos percorrem-me os braços, acariciam-me a face que quer submergir no suor do teu amor.
Não facilitas!
Tocas  em cada pormenor meu, amando-o e fazendo-o teu.
Rendida, ofereço-me em sacrífício amoroso. Aproveitas o meu êxtase e continuas por onde cobiças.
Enrolas as tuas pernas nas minhas, sussurras sons de palavras estonteantes.
E, sem aviso, recomeças nova viagem.
Demando, com regozijo, desta feita, ser tua co-pilota.
Tenho ganas de ensaiar viagem por ti, com as minhas mãos, os meus dedos, a minha boca repletos de amor, de paixão desenfreada, insaciável.
Desconcertas ao fitar-me.
Os teus olhos matam-me e ressuscitam-me no mesmo momento.
Acedes, mas sugeres um percurso alternativo.
Como posso eu recusar-te?
Talvez existam quereres desconhecidos e trilhos  inexplorados.
Façamo-nos è estrada, já estamos em mora...

18 comentários:

Vic disse...

Muito bonito, Pérola. Especialmente muito sugestivo :)

✿ chica disse...

Lindo e inspirado, como sempre!beijos,chica

Dulce Morais disse...

Sensual, doce e... atrevido. Gostei!

Opinante disse...

Esta primeira música do yurima está no meu filme de casamento, é simplemente brutal :D

lu de lúcia disse...

o que tu escreves é tão lindo minha querida!!!

João Paulo Videira disse...

Sensual e envolvente. Obrigado!

lu de lúcia disse...

sim, é isso mesmo. já é a segunda vez que falo naquilo. vale pois, temos de fazer todos!
beijinho*

Wanna disse...

Mas e que bela tarde :) claro que querooooooooo ! Correu bem a tarde? Beijinhos

Nix disse...

Muito sensual, gostei.

Pretty in Pink disse...

Aiii agora até verti uma lagrimita...

Beijinho*

m. disse...

Hoje passei por aqui, amanhã já não sei se irei passar.

mfc disse...

Que prenda melhor poderia ter neste regresso de férias?!
Li cada palavra como um centímetro do teu corpo...!
Beijinhos.

O Sexo e a Idade disse...

O que eu gosto de vir ler...
Muito, muito bom!

Dj LionMaster disse...

Sensual... romantico...
extremamente sensilve. :)

Beijinhos

D.N. disse...

Obrigada pelas palavras e pela disponibilidade...
Beijinho

Cláudia disse...

Ai que lindo!

Dá logo asas à imaginação e...."a personagem principal sou eu".... =)

Bom fim-de-semana

Beijocas

Mona Lisa disse...

Hummmmmmmm...que beleza estonteante, transbordando desejo, intensidade, amor, paixão...

Beijos.

Eduardo Andrade disse...

Sinto nas tuas emoções poéticas uma perfeição, um spleen, um ideal. Uma entrega conseguida e recíproca. Uma calma desconhecida. A mim os sentimentos em ordem fazem-me aflição, nunca lidei com eles dessa maneira. O caos está sempre no quintal, à espreita para me seduzir. Com tantos momentos que me fazem lembrar as Pontes de Madisson County. Não quero abusar, mas procuro ser sincero, achar que captei alguma coisa da pessoa. Namastê.