segunda-feira, 6 de abril de 2015

De mim . . . para mim.



Caminho nesse campo
por onde o tempo
me é sombra,
em perseguição doentia.

Demoro-me nesse cheiro
que é meu,
nessa melodia
onde me sou,
por esse trilho
que chama 
por mim.

Quisera eu
outro caminho,
outra via,
nua de tempo,
sem ontem
nem amanhã,
somente eu.

Rasgo calendários,
não uso relógio,
mas não sei do rumo,
qual o destino
por onde o tempo não passa.


P.S. Peço desculpa a todos os meus amigos blogosféricos que se mantém por aqui.
Tenho andado um pouco ausente, 
confesso que morro de saudades de vos visitar.
Espero, bem breve, a todos saudar.
Obrigado pelo vosso carinho!
Não sei que faria sem este 'era tudo muito bom' onde, 
por vezes,
 o menos bom também se faz de convidado.



29 comentários:

Edumanes disse...

De ti para ti,
escreveste esse poema
para o ler estou aqui
fizeste bem, valeu a pena!

Boa noite e bons sonhos amiga Pérola, um beijo,
Eduardo.

Ivone disse...

Lindo poema, "De mim... para mim."também gosto de me mostrar assim, o nosso pensar poético da nossa vida!
Abraços amiga, estava mesmo com saudade de você!

Andreia Morais disse...

É sempre maravilhoso ler-te, já tinha saudades!

Beijinhos*

Poesia do Bem disse...

Senti saudades de seus textos por aqui, mesmo. Quando voltar passe no Poesia, bjs

Laura Santos disse...

Belíssimo poema, Pérola. O tempo sem tempo somos nós que o temos de inventar...só que é tão difícil!
xx

Agostinho disse...

O tempo que me persegue
E o tempo que não alcanço ?
Pérola, não te canses na prova
Estamos à espera dum poema
"era tudo muito" que se renova.
Sempre!
Bj

Cidália Ferreira disse...

Parabéns Pérola
Adorei o poema.

Volta rápido!

Tem uma excelente semana.
Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Bergilde disse...

Bela lírica forte e reflexiva como sempre bem elaborada! Abraço amigo e boa semana pra ti!

Ana Bailune disse...

Bom dia, Perola.
Post lindissimo! Espero que estejas bem.

Timtim Tim disse...

Fantástico, como sempre.

Nal Pontes disse...

Lindo poema, volta assim que puder. tudo de bom pra vc Bjs

Bell disse...

O tempo é uma faca de dois gumes, corroí a gente de ansiedade, e tb faz muitos sentimentos se aquietarem.

bjokas =)

Crocheteando...momentos! disse...

Mais um belo momento poético!
Bj amigo e vá aparecendo!!!

Ana S. disse...

Outro tempo, outra vida. Quem sabe até um recomeço? Às vezes é preciso voltar à estaca 0.
Beijos

Mona Lisa disse...

Desabafaste com o teu eu e partilhaste connosco.

Excelente poema.

Beijinhos.

Daniel Costa disse...

Pérola, o poema é mesmo de gostar.
Beijos

Mariangela do Lago Vieira disse...

Que lindo poema Pérola!
Tudo de bom pra você!
Beijos,
Mariangela

Marcos Satoru Kawanami disse...

Vc escreve bem.

vendedor de ilusão disse...

De ti pra ti, fazes uma criação poética exuberante!

Gracita disse...

O tempo pode ser nosso aliado se assim o quisermos quando se vive de ti para... ti. Belíssima expressão poética minha amiga
Beijos

Arco-Iris e Meu Velho Baú disse...

O "era tudo muito bom" é tão importante para ti. como também para quem o visita e tem o prazer ler a tua Poesia.
Beijinhos

Francisco disse...

Gostei muito :)

Beijinhos

Pedro Coimbra disse...

Todos precisamos desse tempo em comunhão connosco

Jorge disse...

Um poema comovente em que cada lágrima é uma pérola em si mesmada.
Parece que o menos bom entrou sem avisar e a sua tristeza alimentar...
Um fraterno e solidário abraço,
Jorge

ReltiH disse...

UN TEXTO EXCELENTÍSIMO!!!!
ABRAZOS

Alex disse...

Olá Pérola, um beijinho! Belo poema!

Marieta Mello Koerig disse...

Pérola,
Teus poemas são lindo. Parabéns.
Acho que não sou uma boa blogueira, mas peço que me compreendam pois sou bem idosa e já não consigo distribuir muito bem o tempo,me demoro em certos afazeres quando me dou conta já não há mais tempo para outros. E assim vou levando rsrsrs Um abraço

Sónia Miranda disse...

Lindo

SOL da Esteva disse...

Uma magnífica visita ao teu interior.
Poema vivo.
Parabéns.


Beijos


SOL