domingo, 3 de maio de 2015

É a vida !


Brotou a vida
sem porquês ou incertezas.

Veio no rio sem rumo,
galgou margens 
e disse que sim.

Viajou no tempo,
não olhou para trás
ao ritmo do coração.

Sulcou esperanças,
plantou lágrimas,
por entre vales,
mares e oceanos.

Ajeitou o olhar,
dobrou as lembranças,
abriu mão do sonho
e deixou-se ser.


29 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Lindo e profundo!
Amei

Beijinhos

Lilá(s) disse...

Adorei querida amiga Pérola.
Bjs

Pedro Coimbra disse...

Dedicada às mães??
Boa semana

Crocheteando...momentos! disse...

É um belíssimo poema!
Parabéns...e bj

Arco-Iris e Meu Velho Baú disse...

Este!......tocou-me bastante
É maravilhoso.
Bjs

Mariangela do Lago Vieira disse...

Adorei Pérola...Maravilhoso!
Beijos,
Mariangela

CÉU disse...

E sendo, a pessoa é total.

Beijinhos.

Andreia Morais disse...

Que lindo *.*

r: É a música, a interpretação, a disponibilidade, a humildade. É um artista incrível!

Beijinhos*

Edumanes disse...

Brotou na vida,
na vida cresceu
sorriu de alegria
na vida padeceu!

o que não sabia,
com valentia aprendeu
depois do romper do dia
quando o sol nasceu!

Para a terra iluminar,
as verdes plantar a florir
sentado numa rocha à beira mar
com esperanças no porvir!

Pérola, tenhas uma boa tarde,
com tudo o que mais desejares
na fresca sombra de uma árvore
quando o calor não suportares!

Um beijinho.

Bell disse...

Profundo =)

Teresinha disse...

Gosto imenso de ler os teus lindos poemas!
Bjs

Jovem $0nhador@ disse...

Lindo =)

Laura Santos disse...

O mais difícil mesmo é "deixar-se ser."
Belo poema, Pérola!
xx

emanuel moura disse...

Nesta vida sofremos todos do mesmo mal ,o tempo que nos molda com o passar do tempo e nos deixa tantas marcas ,um lindo poema querida amiga ,muitos beijinhos .

Cláudia disse...

Mais bonito que o texto, que é complicado, só a imagem. Sem palavras!

Beijocas

S disse...

Gostei muito, adorei a ultima frase "deixou-se ser" :)
Bj S

Daise Lima disse...

Encantada com as suas palavras e seu cantinho!
Voltarei sempre!
Beijos!

Suzana disse...

Que lindo!! O que é a vida, além disso? =)

Graça Pires disse...

"deixou-se ser". A frase sintetiza este comovente poema. Gostei muito.
Beijo.

José Carlos Sant Anna disse...

O que diz nos este olhar?

Cansado.
Tudo o que fito
me repete, ao infinito,
que estou cansado.

É como me sinto:
lasso de tanto perquirir
de ruminar e mastigar a vida
ainda com medo de uma indigestão...

Beijos, Pérola!

Lucas - Blog: Overture disse...

Não se pode dizer o que preenche melhor e com mais perfeição o tema que propuseste! Se a imagem, a qual em cada sulco e em cada sinal da idade e do desgaste do tempo e das intempéries revela a vida vivida. Ou se esse poema de sulcos traçados pelo trio, pelas esperanças e pelo deixar-se ser! Tu és tão perfeita em teus poemas! Beijosssssssssss

Laetitia disse...

Este tocou-me bastante.
Bjs

Ricardo disse...

A primeira coisa que me ocorreu quando li este post, foi a maneira pouco digna como por vezes tratamos os nossos idosos...

Diana Fonseca disse...

Uma vida imensa!

Pretty in Pink disse...

Lindo lindo poema :)

Beijinho*

Agostinho disse...

"Deixou de ser"
e tantas razões para ser.

Muito bonito o poema, Pérola.

Mona Lisa disse...

Tristeza, resignação no olhar desta mulher.

Magnífico e emocionante poema!

Beijinhos.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Pérola.
A vida dura do sobrevivente.

bj amg

EU disse...

Houve vida. Cresceu. Amadureceu. Fez-se - sempre uma força da natureza...
Lindo!
Bjo, Pérola :)