segunda-feira, 26 de maio de 2014

Da polinização



Quisera eu
vestir vermelho,
ser estigma paciente,
viscoso,
açucarado na espera.

Embargado pela troca  de cor,
quis o pólen alhear-se de mim.

Neste desencontro,
de estames levados no vento,
e carpelos meus,
protegidos pelo azul que vesti,
sou diferente.

Ventura triste,
a desdita de querer ser mar,
céu sem horizonte.

Infecunda no desuso do tom,
teimando sonhar outras tintas,
fiquei só,
na demora que me secou
na polinização que me rejeitou.




31 comentários:

Bell disse...

oi Pérola

Eu não gosto muito de solidão não, mas acredito que mesmo com alguém do lado a gente ainda consegue se sentir só.
Portanto solidão as vezes pode ser um estado de espírito.

bjokas e uma linda semana =)

Elisabete disse...

Ser não correspondido custa.
Lindas metáforas.
Bjs

Dilmar Gomes disse...

Pérola, nunca estamos sós. Ainda que aparentemente não haja ninguém próximo, mesmo assim estamos rodeados de seres, que nossos olhos não veem. Um abraço daqui do país da Copa. Tenhas uma linda semana.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

A solidão pode ser a melhor companheira, pois a ela podemos confiar tudo sem que vá dar com a língua nos dentes.
Seu poema é lindo, como sempre.
Beijos saudosos,
Renata

Cidália Ferreira disse...

Poema maravilhoso... por vezes faz bem estar só... para refectir
Amei

Beijo e uma excelente semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Francis disse...

Lindos versos Pérola...

Penso que a solidão é algo que assombra todos nós. Mas sei também que ela é passageira e pode ser muito proveitosa e benéfica as vezes. Depende de como a encararmos e reagimos a ela...
As cores sempre vão e vem... Trocamos e nos renovamos a cada dia... Só não podemos permitir que o tom negro tome vida e se torne presente mais que o necessário.

Ótima segunda pra ti! Em tons de verde... Rsrs

Arco Íris disse...

Li 2 vezes....
Lindo este Poema.
Quando a solidão é bem resolvida, também é um momento de reflexão .
Bjs

Cláudia disse...

Fez-me pensar..
Beijocas

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Há sempre outros casulos à espera do vento para fecundar...

beijo

Mira disse...

Pérola, solidão «imposta» eu tenho
receio, mas por vezes sinto que
preciso ficar só, o que é difícil,
gostei como sempre do poema,
boa semana, beijos

Mona Lisa disse...

Uma primavera sem flores nem frutos!

Excelente poema!

Beijinhos.

José Carlos Sant Anna disse...

Um belo sopro metafórico, Pérola. É importante perceber nas imagens uma construção de um espaço vital, defendido para si; é perceber também a respiração, ao mostrar que, pelo questionamento que faz a si mesmo, confirma que está pronta para a vida malgré a falta de polinização, por exemplo. E que a linguagem, ao revesti-la de uma valor semântico, está adequada à realidade que cria. Ou seja, questionando-se, questiona o mundo.
Beijo, Pérola!

emanuel moura disse...

Há momentos na solidão que nos fazem refletir a nossa verdadeira essência como ser humanos ,mas a vida e assim mesmo momentos em constante transformação ,muitos bbeijinhos

emanuel moura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laura Santos disse...

Mesmo que a polinização tarde, mais vale só que mal acompanhada.
xx

crazy40blog disse...

Que a semente venha a horas ou chegue atrasada, há sempre uma abelhiinha perdida que poderá trazer, colada aos seus membros frágeis, o pólen tanto desejado.
Lindos versos, Pérola!
Abraço!

Labirinto de Emoções disse...

.Olá Perola
Um poema muito bonito, mas às vezes da solidão surge um renascimento...e se encontrarmos o nosso EU..o arco-iris acaba por surgir..:-)))
Beijinho
Teresa

Andreia Morais disse...

Partilho dessa opinião

Todos nós, nem que seja por um momento, precisamos de estar sozinhos, para conseguirmos ser a mudança que queremos em nós. Mas ao longo do caminho vamos perceber que não estamos sós, que algures nessa viagem sem destino alguém caminhará connosco

Eduardo Maria Nunes disse...

Nas lábios recebeu,
doce, apetitoso beijo
a poetisa escreveu
o poema do desejo.

Até o sol nascer,
ela bem se consolou
nos versos do prazer
a sonhar ela voou...

Te desejo uma boa noite,
amiga Pérola, um beijo.
Eduardo.

Márcia Rocha disse...

Lindo texto... Adorei.
As semanas são tecidos que são unimos no coração do tempo para formar um ano de felicidades. Tenha uma ótima semana!!!
Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)

http://www.decolherpracolher.com.br

Francisco disse...

Adorei ;)

Beijinhos

Claudio Chamun disse...

Triste, mas bonito.
Solidão não é bom.
Bjs

Arco-Íris de Frida disse...

Solidao é estado de espirito... por isso as vezes nos sentimos so mesmo estando acompanhados...

Beijos...

Pedro Coimbra disse...

Uma pérola de outra Pérola.
Boa semana!

la joie de vivre! disse...

lindo! parabens!

Armando Sena disse...

Mas outras primaveras virão e entre elas sempre haverá um verão tórrido.
bj

Opinante disse...

Maravilhoso!

Bethynha disse...

Bom dia
seja muito bem vinda ao meu blog querida.
bjos

warrior disse...

Amei o poema, mt bonito :)

© Piedade Araújo Sol disse...

nunca ninguém está completamente só.

temos de abrir as janelas e deixar entrar outros sóis.

um beijo

:)

Beatriz Bragança disse...

queria Pérola
A Natureza inspirou-a a escrever um belo poema!
Parabéns
Um beijinho
Beatriz