terça-feira, 4 de outubro de 2016

presa



São laços de veludo
que me prendem,
vermelho escarlate
ou púrpura divino,
não o sei.

Limitam o vento,
e a chuva 
que cantam
lá fora,
onde não chego.

Quero lançar
minhas pétalas
ao espaço,
em vácuo
que me será casa,
onde me preencho 
e serei completa.

São correntes
enlaçadas,
ferrugem amaciada no tempo,
ilusão da suavidade
de cadeado por  abrir.

Estou presa em mim, 
algema em veia
a passar-me no coração.

Pérola


17 comentários:

Francisco disse...

Adorei

Beijinhos

✿ chica disse...

Muito linda poesia! bjs, chica

Fábio Murilo disse...

Denso, intenso, profundo. Uma joia, Pérola.

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso. Lindo de mais!

Beijinhos
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Toninho disse...

Linda construção/inspiração destas amarras que temos e nem sempre sabemos como desatá-las nesta longa jornada.
Abraços Pérola.

Lucas - Blog: Overture disse...

Confesso que estranhei a imagem forte, agressiva, e a primeira estrofe nessa poesia em que as amarras são de fato insuperáveis, mas não pela força e sim pela profundidade do sentimento. Depois, veio a quarta estrofe, e me recompôs o pensamento. Em todo caso, ser prisioneira de seu próprio sentimento é uma amarra e tanto! Beijo

emanuel moura disse...

Sempre belíssima querida amiga ,palavras sábias num lindo poema ,muitos beijinhos no coração.

Pedro Coimbra disse...

Está na altura de se libertar.
Bjs

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

Amarrada em ti e no teu peito,
Não deixas sentir o tal viver.
Essa liberdade é um defeito
Que terás, por certo, remover.


Beijo
SOL

Andreia Morais disse...

Maravilhoso *.*

lua singular disse...

Adorei a poesia
Temos retirar as amarras e ser feliz
Beijos no coração
Lua Singular

Élys disse...

Uma bela poesia de muita intensidade.

Parapeito disse...

Gostei do toque de veludo destas amarras.
Brisas doces*

Rosa Mattos disse...

oi Pérola,

Os versos fluíram livres do calabouço da poeta em belas metáforas.

*beijos

☆blog Contos da Rosa☆

Maria Rodrigues disse...

Quantas vezes me sinto assim " Presa de mim"
Lindíssimo poema
Beijinhos
Maria

Os olhares da Gracinha! disse...

Laços que tantas vezes nos aprisionam!
Gostei...bj

Maria do Mundo disse...

Tantas vezes estou presa em mim!!!