quinta-feira, 30 de março de 2017

na pele


Pele nua,
despida de outras mãos,
de outra pele
com que se consumir.

Regaço exposto,
aberto a outro colo,
a outro peito
com que se adornar.

Mulher viva,
de respiração breve,
de palpitação em espera
com que se despertar.

Loucura minha,
a dessa pele,
a desse regaço,
ao me ocultar
em véu de pérolas,
de tamanhos desiguais,
como desassossegos
pertinentes
no processo de me ser.

Disfarçada a crueza
da pele,
ânsias e vontades
de coisas minhas,
saltam à vista
floreados,
enfeites tecidos
na dor
de um corpo
adornado com pérolas.

8 comentários:

Cláudia disse...

Super interessante.

Beijocas

emanuel moura disse...

Maravilhoso querida amiga ,muitos beijinhos no coração.

Pedro Coimbra disse...

As sensações que a pele transmite são únicas, insubstituíveis.
Bjs, bfds

Cidália Ferreira disse...

Uma verdadeira pérola poética!

Amei

Beijo, bom fim de semana.

Rapha Barreto disse...

Que a graciosidade e beleza estejam sempre nestas coisas.
Quem não há de achar pérolas bonitas e formosas?

Abraço e bom final de semana
http://mylife-rapha.blogspot.com

P.S:O My LIfe está completando sete anos, confira as novidades e a promoção!
http://mylife-rapha.blogspot.com.br/2017/03/aniversario.html

Elvira Carvalho disse...

Salta à vista que a poetisa escreve cada dia com mais sentimento.
Um abraço

Nal Pontes disse...

Linda poesia interessante e cheia de inspiração. Parabéns

Francisco disse...

Pérola

Gostei muito :)

Beijinhos