sexta-feira, 12 de maio de 2017

No 28


A preto e branco,
ou talvez,
no reflexo de cinzentos
viajo no 28
cerrando os olhos,
balançando nos carris,
sem desvio,
por onde é suposto ir.

São-me viagens obliteradas
na pele estendida
ao sol 
e à chuva 
do tempo.

O 28, 
na sua Lisboa,
é pedaço de mim,
de cores  e sensações
presentes,
tatuagem linda.

8 comentários:

Beatriz Bragança disse...

Querida Pérola
A imagem é um deslumbramento!
O seu texto, uma bela definição, bem poética, de retalhos de uma vid!
Um beijinho
Beatriz

Beatriz Bragança disse...

Amiga Pérola
Queria ter escrito VIDA.
Um beijinho
Beatriz

✿ chica disse...

Muito lindo! Adoro esses bondes... Linda poesia ! bjs, chica

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Que bom ler alguém que escreve assim tão bem! Bj

Cláudia disse...

Voltaste. Bela imagem e texto =)

Beijocas

Cidália Ferreira disse...

Lindo! =)

Beijo e um bom fim de semana.

Manuel Luis disse...

As tuas tatuagens, são reflexos que eu sinto.
Lindo!
Bjs

emanuel moura disse...

Maravilhosa nas palavras como na linda imagem ,simplesmente cativante querida amiga ,muitos beijinhos no coração.