sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Ilusão




Delírio
que me arranca da realidade.

Alucinação
que me tranporta para a fantasia.

Desvairio
que me deixa de cabeça oca.

Loucura
que me faz sonhar.

Estusiasmo
que me impulsiona.

Insânia
que me deixa irreconhecível.

Demência
que me torna cristalina.

Alienação
que me faz perder-me.

Devaneio
que me deixa sem tino.

Pesadelo
que me prende.




17 comentários:

Benedita disse...

Os sentimentos e emoções em constante provação...

Ovelha Flor Guerreira disse...

Assim é a vida constantemente, minha querida Pérola! Eu sou muito dada a devaneios...

Cláudia disse...

Delírio, loucura, entusiasmo...
Sinto um pouco de tudo..

Beijocas e obrigado pelo comentário

✿ chica disse...

Profunda, triste e linda!beijos,chica

PinUp Me disse...

Adoro!

Opinante disse...

Gostei muito querida, bom fim-de-semana :)

Maria D Roque disse...

Lindo, piquena !!! Veste o teu melhor sorriso, passeia ao sol, chapinha á chuva encontra a alegria dentro de ti. Está lá , garanto !!! Xi-♥

lena disse...

Olá Pérola.
Precisamos um pouco de tudo isso na vida. Gostei muito.
Beijinhos grandes.

dreams disse...

Quando precisares daquele abraço eu também preciso muito, beijinho grande e bom fim de semana:)

D.N. disse...

Fiquei arrepiada. adorei

obrigada por nos presentear com este tipo de escrita.

Beijinhos

aflores disse...

Um cocktail algo complicado para esta hora do dia.
Dias tristes já temos que chegue, portanto vê lá se apanhas um barman em condições e que faça um long-drink SUPER saboroso!

Beijinhos

Tudo de bom.

Pretty in Pink disse...

Lindas palavras Pérola :)

Beijinho*

Patrícia disse...

Amiga q legal , de cada palavra vc conseguir fazer uma frase muito expressiva , criativa é isso ai.
Vim te convidar a participar do sorteio do Dia das Crianças, te espero.
Bjkas

Violeta Santos disse...

Obrigada pelo apoio :)
E podes ter a certeza que te vou dando noticias :D
bjinhos*

Joana disse...

Gostei muito:)

Mona Lisa disse...

A tua criatividade e sensibilidade não têm limites!

Belíssimo poema...um retrato da nossa variação de humor.

Beijos.

António disse...

Que sonhes com todas as forças da tua alma, que nunca sintas isso como devaneio, muito menos como sendo um pesadelo.

Bjs!