quinta-feira, 6 de março de 2014

Escorro-me . . .



Escorro-me . . . 
em sentidos duvidosos,
sem perceber porquês.

Esvaio-me . . . 
neste gotejamento infindável
de inquietações que me desenham.

Derramo-me . . . 
dissolvida na dúvida
formando charcos de cheiro a mim.

Pendo-me . . . 
para vidas que sabem o meu nome
e perco-me no caminho.

Consumo-me . . . 
no esvaziamento das minhas nascentes
formando riachos onde a minha voz ainda se ouve.

Evaporo-me . . .
em sentires gasosos
de vontades transparentes.

Diluo-me . . . 
no deslizamento contínuo
em que minha alma se escoa.

Escondo-me . . .
nos escombros do meu corpo
soterrada no cansado 'Eu'.

Escorro-me . . . 
em  hemorragias do tempo.



39 comentários:

✿ chica disse...

Intensos e tão lindos versos! beijos,chica

Ivone disse...

Sentimentos que nem sempre podemos controlar, amei os versos!
Abraços!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Às vezes, é preciso navegar nas profundeza. E navegas lindamente.
Beijos e tem um bom dia,
Renata Cordeiro ou Renata Maria

Bell disse...

Qdo nosso eu está cansado é hora de apertar o stop e ver que rumo a seguir.

bjokas =)

MARIA MACHADO disse...

Bom dia Pérola!

Que belíssimo poetar, uma delícia li seu poesia gostei muito, seu cantinho é muito bonito.Parabéns!
Muito obrigada pela visita, já estou seguindo você. Amei teu blog!

Um abraço na alma!

Maria Machado

Laura Santos disse...

Tanto que tentamos transbordar mas o tempo por vezes só nos permite que escorramos.
Muito bom este poema, e a imagem.
xx

Flor de Maracujá disse...

Tão bonito *.*
Beijinhos querida,
www.flordemaracuja.pt

Crocheteando...momentos! disse...

Doce melancolia na arte de bem dizer poesia...Bj amigo

José Carlos Sant Anna disse...

Mas não se perca de mim... (risos). Este eu que se dilui, se evapora, se dissolve... preciso agarrá-lo antes que se torne uma gotícula (rs).
Na verdade, um poema transbordante.
beijo, Pérola!

Arco Iris disse...

Lindo
Estás sempre a surpreender.
Beijinhos

leonnor disse...

Gostei imenso! :)

Elisabete disse...

Quantas vezes não nos sentimos assim no final do dia!!! Adorei a imagem.
Bjs

Braulio Pereira disse...

fantástico.

perfume de rosas...intenso.


beijo.

eduardo maria nunes disse...

Escorres-te, esvaziaste...
Dissolveste em dúvidas
Por que não tiveste sorte
Nas tuas loucas Aventuras!

lindo com sempre!
Não acredita no amor
Quem o não sente...

Um beijo, ardente
Decente e sincero
Faz bem à mente
Alivia o desespero!

Brilha o sol em Março,
Vem aí a primavera
Para ti amiga Pérola,
Envio sincero abraço.

Eduardo.

Desbravadores de Livros disse...

Poesia intensa e maravilhosa. Cada verso traz inúmeras reflexões.

M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista

Opinante disse...

Que poema intenso...

aflores disse...

Está sol! Aproveita...

Tudo de bom.

Pattr!cia disse...

Intenso!!!

Não tenho mais palavras!

Dorli disse...

Oi Pérola
Lindos demais seus versos
Parabéns
Beijos
Lua Singular

Cidália Ferreira disse...

Uma verdadeira Pérola!


Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Diana Fonseca disse...

Nunca me tinha visto transposta nessas acções.

Marta Vinhais disse...

Por vezes, o tempo torna-se nosso inimigo...esvazia-se de nós...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

São disse...

Delicioso poema e bem ilustrado.

Fez.me recordar um dos quadros que mais me fascinam : o dos relógios escorrendo, de Salvador Dali( para mim, muito mais genial de que Picasso).

Abraço de matar saudades, rrss

Mona Lisa disse...

Magnífico e intenso poema!

Beijinhos.

Dilmar Gomes disse...

Belo poema para ser recitado, declamado, musicado...
Um abraço. Tenhas uma boa noite.

Maria do Sol disse...

Eu diria que esta incessante busca de nós mesmas nos esgota no tempo...
Beijinho

emanuel moura disse...

Escorro-me por entre ansias e sentires num tempo soberano ,magnifico poema ,muitos beijinhos

Ana Tapadas disse...

Uma excelente ligação entre poema e imagem.

bjs

Toninho disse...

Quando a poesia se faz presença na carne e evapora por todos os poros e deixa o ar carregado de emoções maravilhosas que se explodem.
Aplausos pela obra de arte.
Um show Perola.
Lindo fim de semana com paz e alegria com horas de poesia.
Meu abraço.
Beijo de paz.

Ana Paula disse...

Pérola, tua belíssima poesia é um chover, um escoar de intensidade brilhante!

A chuva, esta da natureza, soube por outros blogs, que está excessiva, mas esta chuva em forma de versos na medida!
Beijo.

Juliana disse...

Obrigada pela visita adorei
sua poesia ja sei onde me esconder para ler
beijos

Dorli disse...

Oi Pérola,
Obrigada pelo carinho, vindo de uma poetisa alegrou o meu dia.
Beijos
Lua Singular

Stephanie disse...

Wow the pic of the lady, the hair so long... the hand and legs also following similar fashion. Yup endless drip :-)

Cláudia disse...

Que intenso!

Beijocas

Jorge disse...

Brutal este poema...

Jorge disse...

Delicio-me só de te ler.
Um beijinho doce!

FireHead disse...

Ui, és poeta? Eu também, embora não tenha tido muito tempo para me dedicar à escrita. :)

Obrigado por teres passado pelo meu blogue. Vai aparecendo por lá e comentando. Só peço é que não te assustes (muito) com as coisas que eu escrevo. :P

Beijinhos.

Beatriz Bragança disse...

Querida Perola
Para se encontrar, cada um tem de procurar muito!
As sua divagaçoes mostram que esta no bom caminho porque tem consciencia da situaçao que enfrenta.
Parabens pela beleza com que junta as palavras.
Bom fim de semana.
Beijinho
Beatriz

Gugu Keller disse...

Quem não ousa, não repousa.
GK