sábado, 6 de abril de 2013

No Equilíbrio


No equilíbrio instável
ouso equilibrar o  desequilibrável. 

Pendendo para um lado e para o outro.

Em estado de repouso ativo 
dependente de forças que se anulam.

No atrevimento de mim
estremeço
perco o pé
o equilíbrio é condição urgente
no estado de sítio
por onde me encontro.


"Ousar é perder o equilíbrio momentaneamente. Não ousar é perder-se."
 Soren Kierkegaard 




10 comentários:

edumanes disse...

Que valentona ela é
Nesse estado de sítio
Lá na linha tem um pé
Com o outro sempre activo.

Lá no outro sítio
O que se estará a passar
Que não seja nada esquisito
Lá só onde quem ela quer pode entrar!

Não te vou mais chatear
Com esta ladainha
Não te deixes tombar
Lá naquela linha!

Ao passares tem cuidado
Não ponhas lá o teu pezinho
Pérola amiga obrigado
Recebi o teu beijinho!

Boa noite, bons sonhos,
bom fim de semana e um
beijo para ti,
do amigo Eduardo.

Lilá(s) disse...

Com pés tão delicados o equilíbrio deve ser perfeito!
Bom fim de semana
Bjs

Mia96 disse...

Adorei :)

rosinha cruz disse...

O equilíbrio e muito importante na vida e por vezes dificel de encontrar.
Bom domingo
Beijinhos

LUZ disse...

Olá, Pérola!

Gosto destes seus equilíbrios e desequilíbrios. É isso, que lhe dá graça, aliás.

Bom domingo.
Beijos da Luz.

PS: por motivos profissionais, estarei sem postar nem comentar, umas semanas. Todavia, tentarei postar, ainda hoje, em ambos os blogues. Obrigada!

Francisco disse...

Sempre adorei o Kierkegaard

:)

Beijinhos

Val disse...

Boa tarde Perola!!!Em nosas vidas sempre haverá equilibrio e desiquilibrio.Mais sempre os pés firmesestremos a nos equilibrar.
Beijos com carinho!!

Maria disse...

Ai o fascínio de perder o equilibrio por momentos...mágico mesmo!
Maria

Mona Lisa disse...

Ando totalmente desequilibrada...

Adorei o teu poema!

Parabéns, Pérola!

Beijinhos.

Jovem $0nhador@ disse...

Gostei muito =)