quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Intemporal



Vieram as tardes e as manhãs.

Passaram nuvens e o Sol se cansou.

Um vaivém na arena das estações
onde orvalhadas se achavam de razões.

Abriram-se botões germinadas
em tempos consumidos de folhas caídas.

Na ferrugem da sabedoria
a azáfama não dava tréguas.

A respiração marcava o ritmo
onde as horas e a deshoras 
se regava a vida.

Atravessaram outros por caminhos,
onde eu passo, 
de mofos sacudidos
e  cotão cosido na  pele que me aquece.

Há um bafio perdido em relógios
que marcam nascimentos,
recomeços e cheiro a novo.

Despertaram sorrisos adormecidos
em promessas com cheiro a rosas,
filhas repetidas na intemporalidade.

Futuro perdido em passados
tornados presente,
de conjugação desnecessária,
em mescla de padrões de sempre.



33 comentários:

Graça Pires disse...

A nostalgia do tempo que passa fazendo e desfazendo a vida...
Beijos.

eduardo maria nunes disse...


Com a tua inteligente sabedoria.
De mofos sacudidos por onde passas
Nos versos que escreves em poesia
Poetisa, voa na imaginação, sem asas!

Como louvor,
Boa tarde te desejo
Nas pétalas de uma flor
Te envio um beijo.

Eduardo,

Canto da Boca disse...

(Os relógios, algumas vezes têm umas horas tão impróprias...
Beijo!)

;))

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Perola.
O tempo passa tão rápido,cada qual com a sua importância,hoje é presente amanhá já é passado,e a vida segue o seu rumo ao infinito.
Um lindo final de semana.
Beijos.

Por Amor disse...

PÉROLA !! SÁBIO E BELO DISCORRER !!! TENS UMA INCRÍVEL CAPACIDADE DE PERCEBER TODAS AS FACES DE UMA SITUAÇÃO !!! E MELHOR APRESENTAR A ESTAS SOLUÇÕES INUSITADAS !!! PARABÉNS Pedro Pugliese

Ana Câmara disse...

Escreves mesmo muito bem, gostei muito do poema :)
beijinho

José Carlos Sant Anna disse...

A nostalgia, o tempo, escoando pelos dedos, um cristal em nossas mãos que o sol parte ao meio quando menos esperamos, é sempre um intervalo em nossas vidas, que você o apreende muito bem nas asas da sua criação.
Beijos, Pérola!

Maria disse...

Querida Pérola, vieram tardes e manhãs...e as mesmas passaram ao correr do tempo..fiz a viagem na tuas palavras...a música ajudou...!!!
Já tenho saudades de conversar contigo...tudo bem??
Beijinhos
Maria

NãoSouEuéaOutra disse...

Boa tarde.
Os Ciclos, as Estações, os Círculos parecem ser o Canto das Vidas Humanas. E Nós presos ao Circo da própria epopeia que se desenrola por dentro e por fora de Nós. Apanho a Rosa para voar na Rosa dos Ventos e nem haver passado ou futuro que roube qualquer coisa.
Um Beijo

Arco Iris disse...

Lindo Poema
Tão nostálgico como o tempo.
Beijinhos

Carpe diem to me disse...

Magnífico e nostálgico.
Gostei de ler!
Beijinhos

Marina Fligueira disse...

Hola Perola, nos dejas una versos preciosos.
Así es, el tiempo transcurre y nos deja de todo algo.
Pero tenemos siempre la esperanza de que si una tarde llueve, al otro día puede que salga el sol y nos seque las lágrimas.
Ha sido un placer.
Te dejo mi gratitud y mi estima.
Un abrazo y se muy feliz.

Laura Santos disse...

Uma coisa é certa, o tempo não nos dá tréguas, tal como às estações, veste-nos calor ou de frio, de ânimo ou de tristeza.
Que dizer...? Um belo poema, como sempre.
xx

Dorli disse...

Oi Pérola
Gosto demais de suas poesias, não esquece nem do cansaço.
É um jeito diferente de poetar encantador
Beijos
Lua Singular

Bell disse...

oi Perola,

e o tempo passa tão rapidinho, que a gente não se dá conta, pensamos no passado, vivemos o presente e sonhamos com o futuro.
Que dia minha amiga linda faz níver?

emanuel moura disse...

A momentos na nossa vida por mais anos que passem nem o tempo consegue apagar ,lindo adorei querida Perola

Zilani Célia disse...

OI PÉROLA!
OS DESMANDOS DA VIDA, RETRATADO EM TEUS VERSOS.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Cidália Ferreira disse...

Muitos parabéns Poetisa!
Amei

Beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt

Cidália Ferreira disse...

Muitos parabéns Poetisa!
Amei

Beijinho

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt

Maria Silva disse...

Seguir em frente com ilusão de companhia - pérolas de um destino que se cumpre em teus versos.
Ao ler-te, por vezes cuido não estar só.
Beijinho.

Jeanne Geyer disse...

pra entrar no grupo vc copia e cola no teu navegador o link:

https://www.facebook.com/groups/405760246235096/

aí vc solicita participar. se não conseguir vc me solicita amizade Jeanne Geyer no face e te coloco. bjs

Jeanne Geyer disse...

pra entrar no grupo vc copia e cola no teu navegador o link:

https://www.facebook.com/groups/405760246235096/

aí vc solicita participar. se não conseguir vc me solicita amizade Jeanne Geyer no face e te coloco. bjs

Jeanne Geyer disse...

pra entrar no grupo vc copia e cola no teu navegador o link:

https://www.facebook.com/groups/405760246235096/

aí vc solicita participar. se não conseguir vc me solicita amizade Jeanne Geyer no face e te coloco. bjs

Jeanne Geyer disse...

pra entrar no grupo vc copia e cola no teu navegador o link:

https://www.facebook.com/groups/405760246235096/

aí vc solicita participar. se não conseguir vc me solicita amizade Jeanne Geyer no face e te coloco. bjs

Jeanne Geyer disse...

pra entrar no grupo vc copia e cola no teu navegador o link:

https://www.facebook.com/groups/405760246235096/

aí vc solicita participar. se não conseguir vc me solicita amizade Jeanne Geyer no face e te coloco. bjs

Anete disse...


..."Nascimentos, recomeços e cheiro a novo."
A vida é um eterno aprendizado, recomeço... Vale a pena ter esperança em todo tempo!

Abraço! Bom Final de Semana!!

Crocheteando...momentos! disse...

Mais um belo poema intemporal no tempo...nas palavras e sua subtileza! BJ

Bergilde disse...

Oi Pérola,bom dia!
É sempre emocionante ler seus poemas,em cada verso um delicado dizer daquilo que tantas vezes sentimos mas com dificuldade conseguimos exprimir.
Abraços,

Marta Vinhais disse...

A vida é feita de encantos e desencantos, mas temos que a viver, com sabedoria, com tristeza e sorrisos...
Gostei muito
Beijos e abraços
Marta

Cristiano disse...

E o tempo passa tão rapidinho

Secreta disse...

Repetem-se as promessas, repetem-se os sonhos, repete-se a vida...intemporalmente.

Beatriz Bragança disse...

Querida Perola
Filosofando poeticamente sobre o passar do tempo!!!
Tudo muda e, no entanto, tudo se repete!!!
Muitos parabens.
Bom fim de semana.
Beijinhos
Beatriz

Mona Lisa disse...

Influenciada pela nostalgia do tempo cinzento que nos "cobre"?

Magnífico poema.

Beijinhos.