quinta-feira, 17 de abril de 2014

Arrebatada - Teresa Horta














Arrebatada

"Eu não quero a ternura
quero o fogo
a chama da loucura desatada

quero a febre dos sentidos
e o desejo
o tumulto da paixão arrebatada

Eu não quero só o olhar
quero o corpo
abismo de navalha que nos mata

quero o cume da avidez
e do delírio
sequiosa faminta apaixonada

Eu não quero o deleite
do amor
quero tudo o que é voraz

Eu quero a lava"

Maria Teresa Horta


30 comentários:

Sónia TM disse...

Nossa... lindo, intimista, gostei

Sónia
Taras e Manias

Opinante disse...

Lindo!

Opinante disse...

Lindo!

Cláudia disse...

Muito bom.

Agora ando a ler mais poesia por causa de ti =)

Beijocas

Mona Lisa disse...

Magnífico e intenso poema da minha poetisa preferida.

Serás a sua sucessora!

Beijinhos.

Laura Santos disse...

Ah adoro M. Teresa Horta, e tenho de fazer um post sobre ela!!...:-)
Adoro os poemas dela!
xx

DE-PROPOSITO disse...

Eu não quero a ternura
quero o fogo
----------
É claro que depois da ternura o FOGO acabará por aparecer (nos casais onde há ternura).
--------
Que a felicidade ande por aí.
Manuel

Crocheteando...momentos! disse...

Mais uma excelente escolha poética!!! BJ e doce Páscoa!

Bell disse...

Uauuuuuuuuu rs.....
A intensidade dos versos é algo marcante e encantador.

bjokas =)

Andreia Morais disse...

Está fantástico! Adorei mesmo *.*

Beijinhos*

Nal Pontes disse...

Poesia interessante!

José Carlos Sant Anna disse...

Nossa, se também estiveres assim... arrebatada., o que fazer posso contigo? (rs)

"Como se fosse acossada
eu fujo do mato seco
de perdimento e voragem

Procuro a clareira
adormeço à luz da lua

E vou polindo a areia
na selva
da noite escura"

Maria Tereza Horta, in Poemas do Brasil.

beijos, Pérola!

Marta Vinhais disse...

Um poema intenso como sempre...
Gostei muito da escolha....
Obrigada pela visita... Boa Páscoa
Beijos e abraços
Marta

ᄊム尺goん disse...

[fazer então, do beijo ansiado
da carícia desejada
a certeza do momento]


beij0

Renata Maria disse...

Já estou queimando, Lindo poema, Perolinha.
Beijos,
Renata

Eduardo Maria Nunes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Maria Nunes disse...

Não queres a ternura!
Queres o fogo contigo
Não o deixes na rua
Sem qualquer abrigo!

O fogo está contigo!
Do amor o calor sente
Incendeia o abrigo
Do teu corpo quente!

Um beijo
Eduardo.

Márcia Rocha disse...

Lindo texto... Adorei!!!
Algumas coisas são explicadas pela ciência, outras pela fé. A Páscoa ou "Pessach" é mais do que uma data, é mais do que ciência, é mais que fé, Páscoa é Amor.
Desejo a você e sua família muitas bênçãos nesta Semana Santa.
Beijos Márcia (Rio de Janeiro - Brasil)

http://www.decolherpracolher.com.br

Rapha Barreto disse...

Eu quero o fogo, o que esquenta, o perigo e o que desperta o instinto.
Adorei o poema

Beijos e ótimo feriadão

http://mylife-rapha.blogspot.com

EU disse...

Boa escolha do poema para retratar Teresa Horta: ela é mesmo assim, arrebatadora, brilhante, sem papas na língua.
Tive o privilégio de a ouvir, recentemente, num programa de rádio, no qual uma amiga virtual, tem cerca de uma hora dedicada à poesia/poetas.
Apesar da condutora do programa estar reticente em lhe fazer algumas perguntas, ela desafiou-a a colocá-as. Respondeu desassombradamente sobre o atual estado do país e dos senhores que (des)governam... ADOREI!!!
Tudo de bom por estes dias, Perola. BJO :)

aflores disse...

Eu quero tudo isso e outro tanto! :)

Em resumo:

Tudo de bom.

;)
:)

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Só assim se faz vida!

Beijo amigo

Beatriz Bragança disse...

Querida Pérola
Recordando vontades de Maria teresa Horta!
Obrigada.
Beijinho
Beatriz

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Uma poetisa que eu adoro ler, escreve com uma intensidade sem limites.

Deixo um beijinho e desejo uma Feliz Páscoa.
Sonhadora

Cidália Ferreira disse...

Olá Pérola!

Já o tenho dito, és uma verdadeira Pérola nas tuas escritas...

Passando para lhe desejar uma Páscoa Feliz.
Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Olinda Melo disse...


Um poema que é um arrebatamento!

Bj

Olinda

José María Souza Costa disse...

Olá.

Passeando por aqui, para desejar-te um período Pascal com: alegria, saúde paz, e muita reflexão.
A Família, continua e continuará, sendo a sustentação deste grande arco humano, que chamamos de relacionamentos.
Um abraço fraterno.

José María Souza Costa disse...

Olá.

Passeando por aqui, para desejar-te um período Pascal com: alegria, saúde paz, e muita reflexão.
A Família, continua e continuará, sendo a sustentação deste grande arco humano, que chamamos de relacionamentos.
Um abraço fraterno.

Algodão Tão Doce disse...

É Páscoa! Cristo está vivo, o túmulo está vazio, Ele ressuscitou!!! A mais bela festa dos Cristãos.
Crentes no Amor de Deus Pai que nos deu seu Filho Jesus Cristo que permanece conosco pela força do
Espírito Santos, seguimos nossa caminhada na construção de um mundo mais justo, fraterno, humano,
harmonioso e de doação.
Todos somos promotores da Paz!
Feliz, Santa e Abençoada Páscoa.
Marie.

Maria Silva disse...

Se a "lava" fizer parte do pacote...porque não?...
Que tudo é vida, tal como fogo e água.
beijo.
maria