quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Poemar-se



Queria escrever-te um poema,
com versos rimados,
de sílabas combinadas.

Não consegui poemar-me,
pois se as letras se revoltaram,
as palavras desfizeram-se de sentido,
e eu emudeci de lápis em riste.

A folha branca recebia
os riachos do meu sal,
lágrimas engrossadas 
pelo tempo que se ía.

No meu silêncio,
tanto sentir se debatia,
os quereres declaram-me guerra
era como campo de batalha 
de emoções,
do desejo que queria ser poema.

'Poema-te' - era a ordem da minha essência.
Tanta luta azedou-me o íntimo,
escondeu-me a alma
em fuga de mim.

O Mundo virou-se do avesso
e nele o sentido,
o sopro da inspiração
acenavam trocistas.

Tola sou eu!
De vontades pequenas,
desprovidas de razão,
incoerente em mim,
pois se poeta não sou.

Que o poema seja livre,
sem hora, tempo ou lugar.

Se é para acontecer 
que viva na leveza do instante,
fortuito,
liberto de amarras,
fluindo em tudo
e por nada,
como brisa da madrugada,
orvalho beijando a terra.

Oh! Como queria poemar-me!




44 comentários:

✿ chica disse...

Tu és o poema em pessoa!Lindo! Sempre inspirada! bjs, chica

Edumanes disse...

Queria-se poemar,
será que se poemou
se alguém desejava amar
esse alguém será que amou?

Deixou fugir as palavras!
dos olhos terão caído no chão
sabe-se lá quantas lágrimas
por amor terão feito sofrer o coração!

Gostei desse poema, à brava,
mas olha, procurei no chão
não encontrei nenhuma palavra...

Um beijo.

Crocheteando...momentos! disse...

Como gostaria de me "poemar" como se poema por aqui!!!
Adorei! Bj

Arco Íris disse...

Esta invenja ...(SAUDÁVEL)que eu tenho de não saber Poemar.
Mas fico feliz por te ler.
Bjs

Cidália Ferreira disse...

Fantástico poema!!

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Poesia do Bem disse...

Virou um lindo poema teu desejo de levar poesia a todos. Tem homenagem no blog, depois vai lá bjs

Timtim Tim disse...

Eu gostava de poemar tão bem quanto tu! Lindo!

Bell disse...

Ser poetiza é deixar que a caneta na mão ganhe vida.

bjokas =)

aflores disse...

De tolos e poetas, todos temos um pouco :))))))))))))))

(já sabes que sou brincalhão)

Atrevo-me a dizer, com Pérola assim, até eu me apaixono...por poesia.

:) ;)

Tudo de bom.

Juliana Rosa disse...

Lindo poema, porem triste pois parece que ele a deixou. Bjos.

Beatriz Bragança disse...

Querida Pérola
E o seu desejo fez-se realidade!
E surgiu um magnífico poema,livre,leve!...
Um beijinho
Beatriz

Mona Lisa disse...

Tu és o próprio poema!

Beijinhos.

José Carlos Sant Anna disse...

Também o queria,
mas não sabia
como fazê-lo.
Por anos e anos,
tentei-o
pelos meus desenganos.
Pelos meus próprios sonhos,
pelas minhas mãos em chama,
pela bagagem dos anos,
por vielas e becos,
pelos amores tantos,
calando-me agora
descubro o instante
de poemar-me,
odiando-o.

Beijos, Pérola!

Andreia Morais disse...

As palavras fogem-nos sempre quando queremos falar daquele alguém. Têm vida própria e acabamos por sentir que ficam sempre aquém do que queremos transmitir

Beijinhos*

Arione Torres disse...

Oi querida, adorei o post!!
Tenha uma ótima semana, beijos e fique com Deus!!

emanuel moura disse...

Que maravilha querida amiga Perola ,ler sempre tao graciosos poemas ,muitos beijinhos

Francisco disse...

Podes dedicar-me um poema lolololol

:D

Beijinhos grandes

Claudio Chamun disse...

Queria e o fez...
Bjs

Maria Silva disse...

Sempre surge num desconhecido
não -horizonte um novo significante sobrecarregado de significados múltiplos... Isso pode não ser poesia, mas será decerto um belo exercício de linguagem quase...poética.
Paratal faltou-lhe um pouco de lirismo que só a emoção profunda é capaz de emprestar.
Beijinho. Adorei o esforço.

Pedro Coimbra disse...

EXCELENTE!!

Sónia TM disse...

Poemar-me
LINDO


www.tarasemanias.pt

Maria disse...

És "poemada" por natureza querida amiga...saudades de passar por aqui!!!
Beijinhos
Maria

artista sem pena disse...

Tenho a impressão de que as palavras precisam mais do poeta do que o contrário.Para escrever é preciso sentir-se possuído.Abraço!

Princesa Sem Tiara disse...

Temos Poeta!

É lindoooo :)
Beijinhooos :)

http://princesasemtiara.blogs.sapo.pt/

Elvira Carvalho disse...

Quando eu crescer, quero poemar-me assim.
Um abraço

Andreia Morais disse...

r: Muito obrigada! Eles fazem qualquer pessoa render-se ao talento e qualidade que apresentam :)

Beijinhos*

VITORNANI disse...

Oi Pérola!
Só tem um jeito de poetar como você.
Frequentar mais seu blog e ler mais seus poemas;
roubar sei lá como, sua inspiração; e
o mais difícil, penetrar sua alma!
Beijos e bom fim de semana!
vitornani.blogspot.com

Carpe diem to me disse...

Fantástico, Pérola, Fantástico!
Beijinhos

Célia sousa disse...


O que são as emoções, senão um campo de batalha?
Em que os sentimentos se entrelaçam!
Nesses versos rimados, todo eles de sabor ao amor!
Aí está! mais não fizeste senão poemas ao amor...!!!

BESO...!

Célia sousa disse...


O que são as emoções, senão um campo de batalha?
Em que os sentimentos se entrelaçam!
Nesses versos rimados, todo eles de sabor ao amor!
Aí está! mais não fizeste senão poemas ao amor...!!!

BESO...!

Morning Dreams disse...

Adorei o poema!

MORNING DREAMS

Sofia Silva

Beijos*

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Pérola! Passando para agradecer a tua visita e gentil comentário, assim como me deliciar com a leitura de mais um belo poema, com ênfase para a estrofe abaixo:

No meu silêncio,
tanto sentir se debatia,
os quereres declaram-me guerra
era como campo de batalha
de emoções,
do desejo que queria ser poema.

Beijos,

Furtado.

Manuel Luis disse...

O processo de beijar a terra e sentir o orvalho da madrugada.
Bj

Agostinho disse...

“Queria escrever-te um poema”
“não fosse tanto / e era quase”
Escreve, Pérola!

Elyane Lacerdda disse...

Que lindo poema!
Adoro Leminski!!!!!!
Poemar é amr, viver, sonhar,dançar,sorrir,chorar, olhar,e acreditar nas palavras sempre!!!!!
Bjus e ótimo final de semana!
http://www.elianedelacerda.com

ReltiH disse...

siempre excelentes tus textos.
un abrazo

Filha do Rei disse...

Também quero poemar-me.
Foi muito agradável ler teu poema. Quanta leveza as palavras passaram.
Tenha uma abençoada semana! Bjs

Carla Wolf disse...

Adoro esses poemas :3

www.vestindoideias.com

Graça Pires disse...

Mas escreveste o poema. E com a mestria de quem sabe...
Um beijo.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Vc sempre se poema, querida Pérola.
Beijo*
Renata

Elisabete disse...

Como sempre, escreveu um poema genial!
Bjs

Lilá(s) disse...

Como gostaria de saber poetizar como tu!!
Bjs

vendedor de ilusão disse...

Pérola..., desculpe! Acho que te subestima! Como podes dizer: queria, quando poemas-te divina e soberbamente? Sei que é figurativo..., bem por isso, brinco, todavia, mesmo brincando adorei o poema...
Abraço.

Joana disse...

Queria saber poemar-me mas não sei. Que bom que tem quem sabe e que nos permite admirar esse ajuntamento de palavras. Eu sei linhar-me, juntar cores e provocar efeitos. Você junta palavras e provoca emoções. Bjs
Joana