quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Entardeço



Entardeço 
na areia
beijada 
por marés incontáveis,
como repetição de ti,
sempre desconhecida,
renovada,
em cada lua,
pequenina,
por vezes.

Enraízo 
por entre grãos,
pequenos nadas 
que se agigantam 
em tudo,
da mão cheia
às dunas sem eco.

É a minha praia,
o meu raio de sol 
último
a chegar primeiro
no poente lindo
em que te transformas
quando entardeço.


8 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Lindo poema, como sempre.

Feliz 2017

Beijinhos

Marcos Satoru Kawanami disse...

Boa inspiração.

Feliz ano novo!

Cláudia disse...

Bom para acabar o ano =)

Beijocas

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema e aproveito para desejar umas Boas Festas e um Óptimo Ano de 2017 cheio de amor, paz e saúde.
Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Andreia Morais disse...

Maravilhoso *.*

Beijinhos!

emanuel moura disse...

Muito belo querida amiga ,desejo-lhe a si e à sua família um 2017 cheio de felicidade ,beijinhos no coração.

Gracita disse...

Muito amor regado a sensualidade de um belíssimo encantador voo poética
O ano está se despedindo e levando com ele um pedaço da história de cada um de nós. Em suas páginas deixamos registrados os bons momentos que vivemos, outros nem tanto. Hoje venho agradecer a sua doce companhia e reiterar meu desejo de caminharmos juntos no próximo ano.
Que o ano de 2017 seja um manancial de vitórias e conquistas
Desejo que tudo o que há de melhor esteja reservado para você
Beijos

Zulmira Romariz disse...

Belo poema Pérola, tudo de bom, bjs amiga