sábado, 10 de dezembro de 2016

poeta-me


Poeta-me
como rio na foz
por entre fusões 
de águas desiguais.

Poeta-te
bem dentro de mim
por onde os versos
fluem em vagas de prazer
e as rimas se despem.

Poeta-me
como se fosse flor
em jardim selvagem,
rústica prosa com sonho
de ser poema.
Pérola



11 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Poeta-me na tua poesia!
Gosto muito!
bj

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso como sempre.

Beijinhos e bom Domingo.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

emanuel moura disse...

Poeta-me com tão belos momentos de poesia ,muitos beijinhos no coração felicidades

Cláudia disse...

Que giro =)

Beijocas

Andreia Morais disse...

E quantos poemas não daríamos nós!

Beijinhos*

Zulmira Romariz disse...

Esse poetar, tem que se lhe diga Pérola, poetar lindo, bjs e boa semana

Elvira Carvalho disse...

E o seu poetar me encanta.
Um abraço e uma boa semana

Pedro Coimbra disse...

Que haja sempre poesia dentro de si.
Bjs, boa semana

Graça Pires disse...

Um poema muito original, Pérola. Gostei muito.
Uma boa semana.
Beijos.

Ives disse...

Muita paz e saúde no natal e em todos os dias do ano! Que o verdadeiro sentido do amor seja presente em todos os momentos, sempre! Felicidade. Ives Vietro

Francisco disse...

Adorei

Beijinhos