terça-feira, 6 de dezembro de 2016

labirinto



Entro por essa porta
sem bater,
avisar 
ou me fazer ouvir.

Na desordem da quietude,
percorro teus corredores,
aventuro-me nas tuas salas,
segredo-me em teu roupeiro.

Abeiro-me das tuas janelas,
colho os teus horizontes
e,
sem saber,
faço morada em ti,
perco-me nos teus labirintos
ao me achar em colo teu.



10 comentários:

emanuel moura disse...

Que o nosso coração emane sempre toda a delicadeza da vida, belíssimo querida amiga muitos beijinhos no coração felicidades

Ivone disse...

Lindo demais, é mesmo assim, quem não quer se perder no labirinto de um alguém amado?
Amor é tudo, com ele se faz loucuras e sai das loucuras, com amor se congrega e se faz feliz, amar é tudo de bom!
Amei ler aqui amiga Pérola!
Abraços apertados!

Pedro Coimbra disse...

Que o coração encontre sempre o caminho.
Bjs

Cidália Ferreira disse...

Lindo de mais!

Beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Cláudia disse...

Adorei.
Poder encontrar esse colo, perder nesse labirinto, é bom demais =)

Beijocas

Elvira Carvalho disse...

Pois, também queria perder-me assim.
Um abraço

Os olhares da Gracinha! disse...

Por aqui ... perco-me na sua poesia!!!
bj e nos "pensamentos da Gracinha" há uma leitura com sabor a chocolate!!!

Bergilde Silva Torres Croce disse...

Não tem como não gostar de se perder entre os braços do próprio ser amado,belo pensamento,bom dia!

Maria Rodrigues disse...

E que perder tão delicioso.
Belíssimo poema
Beijinhos
Maria

Emília Pinto disse...

E para amar, não devemos bater à porta e muito menos pedir licença para entrar. Infelizmente há portas trancadas, janelas com ferrolhos, muros altos de cimento, fronteiras vigiadas fortemente, mas sabendo-nos impotentes para derrubar todos esses impedimentos ao amor, façamos a nossa parte abrindo-nos de par em par ao amor e escolhendo-o a ele para nossa " morada " permanente. Pérola, muito obrigada pelo belo momento. Muita saúde e alegria é o que te desejo, principalmente nesta época de grande magia. Beijinhos
Emilia