segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Negro Profundo ( 25 )

Com tanta felicidade e cumplicidades partilhadas, Samara via o término das férias contrariada.
Regressaram a Lisboa para novo ano letivo.
Até à formatura os anos decorriam entre o estudo, o encontro semanal dos cinco amigos e os encontros fortuitos e sempre ansiados pela dupla apaixonada.
Matilde também encontrara namorado entre os colegas de turma e quantas segredos as amigas se divertiram a compartilhar.
A vida é bela! Somente o futuro pela frente e como se apresentava risonho. As jovens sentiam-se amadas, desejadas e só queriam finalizar os respetivos cursos para poderem voltar às Mimosas exercendo a profissão que as apaixonava e poderem ser únicamente felizes.

E o tempo cumpriu a sua missão.

Já formadas, Samara instalou consultório na cidade perto da Herdade. Luís não teve dificuldades e os animais da região passaram a ser alvo dos seus cuidados especializados. Tinha nascido para viver rodeado da natureza. Poder cuidar e tratar faziam-no feliz.
Matilde optara pela investigação e, com pena dos pais, dividia-se entre os laboratórios de Lisboa e muitos outros ao redor do Mundo.

No dia em que completava vinte e seis anos, a animação era geral. Samara era o centro das atenções e Luís rodeava-a com uma inquietação inabitual.
Vários presentes, os amigos em festa animada.
Que mais podia desejar? Tinha tudo.
Depois de ter soprado as velas, os copos ergueram-se e Luís solicita silêncio.
Um pouco a medo e de voz embargada declara ' Meus amigos! Minha doce querida Samara! Para além de te desejar e querer brindar ao teu aniversário quero pedir que passes todos os aniversários na minha companhia. Queres casar comigo?'
Lágrimas de alegria e de emoção alagaram os olhos dos familiares e amigos.
Samara lança-se-lhe ao pescoço e repete: 'Sim! Sim! Claro que quero...'
Entre palmas e abraços, Luís dirige-se ao srº Teles pedindo-lhe a confirmação do seu acordo naquele compromisso sério.
Teles abraça-o e só diz: 'Hoje estou duplamente feliz. Dois filhos se casam. No entanto, aconselho-te a ires falar com o idoso Manolo. É uma questão de respeito. Agora vai celebrar com a tua noiva'...e sorri-lhe de forma marota e paternal.
(continua)

4 comentários:

Pearl disse...

Há que pedir a benção! :)


beijo

Lilá(s) disse...

Bem me parecia que ía acabar em casamento, ou será que ainda vem alguma surpresa?...
Beijinhos

Arco Iris disse...

Vamos a ver o que Manolo vai dizer !...

Vou esperar....
Beijinhos

António disse...

Uma bela história, diria mesmo ao nível dos melhores romances. PARABÉNS!

BJS!