domingo, 21 de julho de 2013

A que sabem os meus lábios?


Às vezes com travo de saudade,
outras de doce paladar sonhador.

Os meus lábios sabem à ternura
com que os procuras.

Temperados de desejo são festim apetecido,
banquete interminável de beijos devoradores.

Na surpresa, são goluseimas infantis
lambuzadas de tutti-frutti.

A maioria das vezes sabem, tão somente, a Mim !






17 comentários:

Mona Lisa disse...


A doces pérolas de amor!

Magnifico poema!

Beijinhos.

Cidália Ferreira disse...

Lindo
Gostei,boa noite

Beijo
Visite-me;http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

✿ chica disse...

Lindo e instigante!bjs praianos,chica

Maria Emilia Moreira disse...

Olá!
A poesia de amor é sempre bela e comovente. A foto é uma preciosidade!
Abraços.
M. Emília

lis disse...

Poemas de amor sempre me convencem que a vida é muito bela e merece ser bem tratada,
Parabéns pelas Pérolas.
um abraço

Opinante disse...

Lindo :D

Cláudia disse...

Muito bonito =)

Soube bem!

Beijocas

São disse...

Original, muito original mesmo, gostei!

Bom começo de semana

Arco Iris disse...


" Os meus lábios sabem à ternura
com que os procuras"
SEMPRE!....

Laura disse...

Gostei :)

Cadinho RoCo disse...

Dos lábios muito o que sentir.
Cadinho RoCo

ONG ALERTA disse...

Lindo...
Beijo Lisette.

Francisco disse...

Um Beijo é sempre um Beijo

Beijinhos

Silenciosamente ouvindo... disse...

Quando há ternura os lábios sabem
sempre bem.
Bj.
Irene Alves

Irmãos de luz disse...

Lindas palavras como pérolas!
:)

emanuel disse...

Lindo poema cheio cheio de ternura e sentimentos ,talvez valha a pena viver esse amor ,muitos beijinhos e muito obrigado pelas suas palavras que guardo com muito carinho.

Diácono Gomes Santa Cruz disse...

Perola Lindo poema cheio de ternura, vou brincar contigo seu pode-se beijar teus lábios, saberia dizer ao que sabiam os teus lábios mas acho que sabem a um doce beijo.
Beijos
Santa Cruz