sexta-feira, 19 de julho de 2013

No teu carossel




Giro no carossel onde me sentaste.
Suavemente colocaste-me as proteções.
Depositas um beijo sorridente nos lábios
e tranquilamente sossegaste-me:
'-Vais gostar!'

Inicialmente o vento ameno no rosto
afigurou-se como o toque dos teus dedos.

Na sensação de voo baixo,
o arrepio era abraço teu.

O borbeletar no estômago
transportava-me para outros locais.

Agarrei-me nas correntes e saí de mim.
De olhos apertados,
em plena liberdade,
imaginei . . .

. . . que te colaras a mim,
em fusão enlaçada de fronteiras indefinidas.

O ser de mim repirava no teu ser
em circuitos de polaridades congruentes.

Adicionaste a velocidade
na perdição total.

Completamente rendida
tomaste o comando do teu carossel
onde entonteci feliz,
enlouquecida no alvoroço movimentado.

A fugacidade do momento arranca-me
do são desnorte.

Apetece-me dar mais uma volta, deixas ?



8 comentários:

Vera, a Loira disse...

Adoro.

Observador disse...

Mais uma volta mais uma corrida :)

Cidália Ferreira disse...

Olá.. Gostei do"carrossel"
Bom fim de semana
Beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Mafalda Sofia Antunes disse...

Que lindo poema amiga pérola,gostei bastante deste carrossel. Fantástico e maravilhoso!! Bom fim-de-semana!! http://pontodecruzdamafalda.blogspot.pt

LUZ disse...

Bom dia, Pérola!

E ERA TUDO MUITO BOM. Continue nesse carrossel. Só mais uma voltinha.

Bom fim semana.

Beijos da Luz.

Francisco disse...

Fabuloso,

Também quero encontrar assim um carrossel

beijinhos e bom fim de semana

emanuel disse...

Que vontade eu tenho de dar uma voltinha ,muitos beijinhos sempre maravilhosa

Mona Lisa disse...

Fiquei tonta!!!

Onde fica esse carrossel?!

Beijinhos.