quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Feminismo


" * Movimento de mulheres em torno dos problemas específicos de sua condição com o objetivo de eliminar as barreiras da discriminação a que estão sujeitas.

   * 1. Doutrina cujos preceitos indicam e defendem a igualdade de direitos entre mulheres e homens.
      2. Movimento que combate a desigualdade de direitos entre mulheres e homens. 
     3. Ideologia que defende a igualdade, em todos os aspectos (social, político, econômico), entre homens e mulheres.
(Etm. do francês: féminisme)."
In www.dicionarioinformal.com


Sendo o feminismo um movimento social, politico e filosófico tem história mais ou menos conhecida por todos/as.
A Fisiologia e a maternidade mantiveram a mulher durante séculos afastada da governação do mundo.
Nos últimos séculos com a revolução Francesa e as questões da Igualdade, as massas femininas vieram reivindicar direitos inexistentes.


Eu sou contra qualquer tipo de discriminação.
Afligem-me guerras e revoluções por motivos religiosos ou meramente ideológicos onde asmulheres estão sempre, obrigatóriamente, envolvidas.

Seja como for, os sexos são diferentes, não há volta a dar. 
Contudo, a diferença não implica patamares em níveis de superioridade ou de inferioridade.

A cultura e a sociedade encarregam-se de distribuir os papéis convenientemente aceites.
As leis são um exemplo e basta ver como divergem de país para país ou entre regiões.


Com o caminho percorrido, pelo menos na cultura ocidental, já devia ser tema ultrapassado.
Porém, questões como o aborto, as quotas, a violência doméstica mostram que o feminismo veio para ficar.

Será?


17 comentários:

emanuel disse...

Acho que sempre existirão mentes retrogradas neste mundo ,e um acumular de seculos onde a mulher era vista como serviçal do homem ,enfim tudo tem principio e fim esperemos que esse fim seja a igualdade entre os dois sexos ,muitos beijinhos

emanuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cidália Ferreira disse...

Boa noite
gostei de ler.. lutamos pelos mesmo direitos... mas penso que continua haver alguma discriminação..
No entanto, já estamos ""Mais soltas"" looool
Gostei

beijos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

mmm´s disse...

Ainda que seja um lugar comum, a igualdade reside na diferença e no respeito por essa diferença que nem sempre é considerada pelo universo masculino. Contudo, os "ismos" causam-me alguma perturbação pela natureza radical que muitas vezes lhe é intrínseca.

Lilá(s) disse...

Infelizmente assim parece!
Bjs

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Muitas conquistas
femininas,
devem-se a este movimento,
tão necessário
mesmo nos dias de hoje,
onde a violência contra
a mulher,
parece superar o amor.

Que a alegria dance
em tua vida apaixonadamente.

Márcia V. disse...

A discriminação seja ela do que tipo for existe desde sempre a parece me que vai sempre existir,o que se pode fazer é ir mudando mentalidades aos poucos.

Patrícia disse...

Ótimo texto, Pérola...sou contra algumas ideias feministas, mas respeito a opinião alheia.
Hj vi seu texto : Patrícia, guardei o link pra ler final de semana com calma.
Bjão

ONG ALERTA disse...

Lutamos por causas...
Beijo Lisette

Maria disse...

Acho que teve o seu papel sobretudo em determinadas épocas...talvez ainda tenha na defesa de determinados temas...pessoalmente acho que tudo o que se isola se auto-descrimina mesmo quando o faz para lutar contra a descriminação...A evolução na temática da mulher na sociedade devia como dizes estar ultrapassada...mas não está por haver muito a fazer...o que acho é que o que promove mudanças efetivas são evoluções por vezes muito lentas na mentalidade das sociedades e não gosto de coisas como quotas... impostas como se realmente assumíssemos que precisamos delas para conquistar o nosso lugar...simplesmente não gosto ...acho que não é por aí!!! Acho que esse tipo de coisas sim nos descrimina...mais uma conversinha que merecia ser feita em prazo certo???
Beijinho
Maria

Beatriz Bragança disse...

Minha querida
Eu acho que não veio para ficar;o que acontece é que evolui muito lentamente,mas,aos poucos,os pratos da balança ficarão equilibrados.
Já estivemos pior.
Aguardemos,porque melhores dias virão.
Obrigada pela partilha de um texto que foca tão importante assunto.
Parabéns.
Beijinhos da
Beatriz

lena disse...

Olá Pérola.
Infelizmente a discriminação existe. achei o texto muito interessante.
Beijinhos grandes

Francisco disse...

O problema está nas mulheres, não nos homens.

As mulheres, quando pegam uma mulher de ponta, ai Jasus...

Só se unem para tramar os homens...

Como é possível haver ao longo da história, mais mulheres que homens(são eles que vão para a guerra). E, haver desigualdades?!

Basta olhar para sogra e nora, e está tudo explicado com tradução e tudo :)

Beijinhos

Vieira Calado disse...

O pior em em certos países de outras raízes religiosas...
Bom fim de semana!
Saudações poéticas!

regina ragazzi disse...

Um tema sempre pertinente. Há muito ainda para se conquistar, mas as mulheres já provaram sua capacidade. O que falta é respeito e aceitação
por parte dos ainda inúmeros preconceituosos... Bjsss

Ana Sofia disse...

...acho que será sempre uma questão em voga...mas o que me assusta mais é pensar que a grande maioria das mulheres ocidentais hoje em dia, dão certas coisas como adquiridas e nem sequer sabem ou querem saber o quanto isso custou a outras para que hj elas tivessem essa oportunidade....além disso, enquanto houver leis a obrigar a q nas câmaras por ex: trabalhem um "x" de mulheres (só a título de exemplo) nunca existirá uma verdadeira igualdade...
beijinho e boa semana

Athena disse...

Mesmo. Na cultura ocidental já deveríamos ter ultrapassado o machismo, sexismo etc. Mas não! A religião ainda está muito acesa nas cabeças das pessoas que não sabem pensar por si próprias, mas por um livro que foi escrito à séculos atrás.
Mas os países nórdicos, nomeadamente a Suécia, são países cheios de igualdade e muito bem evoluídos. Onde o feminismo é bem aceite.
Estou ansiosa que o mundo se torne assim, que nem eles. Ou melhor. Mas só de pensar que falta muitoooo para que o mundo reconheça as mulheres como pessoas, só me faz desejar que o feminismo fosse uma doença contagiosa.