sábado, 23 de novembro de 2013

Sou Filha !



Sou Filha de amores intensos,
de pai presente em ausência sofrida.

O  orvalho da madrugada,
pelas estação fria,
esfriou-me a pele, gelou-me os ossos.
No calor do verão,
 sombras e águas frescas,
refrescaram-me a tez morena.

Sou Filha de calores e frios,
beijos e indiferenças,
lutas e abraços.
Pétalas de flores silvestres me criaram,
os grilos me divertiram,
na natureza a que chamo mãe.

Sou Filha inquieta
em obediências com ponto de interrogação,
de crescimento tardio.
Sem idade,
as árvores chamam-me de irmã.
Afilhada das nuvens 
que tomam a forma de sonhos meus.

Sou Filha do tempo,
refém da infância que não quero deixar.
Regatos de memórias 
caem-me em cascatas de saudade.
Abrem-se as mãos 
em vã tentativa de agarrar pais desaparecidos.

Sou Filha Orfã!

Pérola


19 comentários:

Mariposa Colorida disse...

Foi um dos teus mais bonitos que por aqui li. Adorei! Mesmo. Revi-me um bocadinho!

Diana disse...

Somos filhas daquilo que nos forma!

E gostei ali do convite do senhor presidente.

Francisco disse...

Muito bom, excelente :)

Beijokas ;)

edumanes disse...

Filha de amores intensos.
Os grilos a divertiram
Voadora nos seus pensamentos
Tem saudades dos amores que partiram.

Bom fim de semana
uma abraço
Eduardo.

Maria Rodrigues disse...

É também filha da poesia que lhe corre na alma e através da escrita encanta quem lê.
Lindissimo poema.
Beijinhos
Maria

Maria disse...

E mais uma vez ...por muitos motivos gostei muito...!!!
Beijos
Maria

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Simplesmente fantástico!!

Passo para desejar um bom Domingo
Beijo

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Maria Eu disse...

Somos sempre, a um tempo, filhas e mães.

Beijinhos Marianos! :)

JP disse...

Somos filhos da vida e do amor...tu também da poesia.

Beijo

rosinha cruz disse...

Adorei :)
Bom domingo!
Beijinhos

Sónia M. disse...

Gostei muito deste poema!

Bom domingo!

Beijo

Sónia

Laura Santos disse...

Eh pá, que belo convite! Parabéns!
Quanto ao poema, é belíssimo! Somos filhas de tanta coisa, e por vezes acabaremos sempre por sentir-nos órfãos...
Lindo!
xx

Patrícia disse...

Simplesmente LINDO, amiga Perola!
Adorei ver seu livro ai no cabeçalho, sucesso.
Bjs

Mira disse...

Pérola, fico fascinada com a qualidade de sua poesia, linda,
você merece que seu trabalho seja
reconhecido, beijos amiga

Jack disse...

q texto perfeitooooo

Mona Lisa disse...

Quase sempre somos filhas de um momento de amor...
Mais tarde, somos filhas do nosso eu!

Beijinhos.

Beatriz Bragança disse...

Minha querida
Quanta ternura e saudade no seu belo poema!!!
Muitos parabéns.
Uma boa semana.
Beijinhos
Beatriz

José Carlos Sant Anna disse...

Ao ler este poema, desci por uma vertente, pois ele me alcançou em cheio. Mas já me refaço...
Beijos, Pérola!

Magda Carvalho disse...

Adorei imenso este texto *.*
Bjs