quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Além no Aquém


Frank Mellech

Aquém da fantasia, 
paira um bafio gélido.

Sentem-se assomos de lembranças,  
ecos de outrora.

Em prisão sem chave, 
o tempo evade-se por rios de instantes.

A ternura desenrola-se do colo do amor,
deixando o seu lugar morno sem dono.

No sonho passante, 
recolho a tristeza desembrulhada.

Escorrem-me líquidos de cristal
pelo rosto refém do passado.

Esqueço bagagens, 
destinos e caminhos.

Cubro-me no véu  do infinito,
vacilo ante a imensidão do incondicionado.

Atrevo-me no além do abismo
e voo no fantástico desconhecido.


18 comentários:

emanuel moura disse...

Momento poetico onde a fragilidade da nossa alma reina no nosso coraçao,beijinhos Perola

eduardo maria nunes disse...

Como será voar...
No fantástico desconhecido
Depois deste comentário
Para não cair no abismo
Em sentido contrário
Vou mais caminhar!

Boa noite para ti amiga Pérola,
um beijo
Eduardo.

José Carlos Sant Anna disse...

Também gostaria de ter asas para voar no fantástico desconhecido, Pérola! Aladas são as palavras que cortejas...
Beijo, Pérola!

Francisco disse...

Gostei muito :D

Beijinhos

Arco-Íris de Frida disse...

As vezes o desconhecido da medo...

Laura Santos disse...

Independentemente de todas as inseguranças, devemos aventurar-nos no desconhecido. É para isso que cá estamos.
Um poema muito profundo.
xx

Dorli disse...

Oi Pérola
Adoro desvendar o desconhecido
Linda poesia
Beijos
Lua Singular

Cidália Ferreira disse...

Bom doa Pérola

Fantástico! gostei muito,,

Beijo e um dia feliz

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Marisa Cavaleiro disse...

O desconhecido é uma aventura...
xoxo

Crocheteando...momentos! disse...

O desconhecido passa a conhecido num breve instante!!!

Bell disse...

Gostei =)

São disse...

Conseguir atravessar o bafio gélido e lançar-se para além ...é mesmo necessário.

Beijinho

Beatriz Bragança disse...

Querida Perola
Deve ser muito bom «voar no fantastico desconhecido»!
Parabens por mais esta perola poetica.
Beijinho
Beatriz

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Há voos assim, tão inóspitos quanto belos... O poma também é :)Bjo amigo

Canto da Boca disse...

Penso que só os ousados, os atrevidos é que conseguem voar no precipício, e se deparam com as mais extraordinárias paisagens...

;))

Magda Carvalho disse...

Basta deixares o teu nome e email para que depois posso entrar em contacto contigo, caso seja uma das vencedoras.
Que lindo poema ;)
Beijinhos

✿ chica disse...

Linda inspiração e voo,Perola!! bjs praianos,chica

Ives disse...

Desbravar o desconhecido requer coragem e muito amor!abração