sábado, 27 de dezembro de 2014

Das incertas certezas



Há quem diga que tenho certezas,
que argumento como se soubesse.
Quem me dera!

Eu sorrio,
de feição triste,
a quem me julga 
sem nada entender.

Fui semeada em terras de dúvida,
criada com leite de incerteza,
já mulher,
 engravidei da inquietação
com parto por acontecer.

Hoje, 
o tempo ofereceu-me mais hesitação,
quedo-me em terras desconhecidas,
olho,
observo
e não me sei.

Já perdi a conta 
às vezes que gritei 
incertezas minha.

Quem quer saber?

Nem eu sei...se quero saber 
ou deixar ir.

Das certezas incertas,
uma,
porém,
é minha:
a sabedoria  não é minha,
na certa.


15 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Pérola
Linda poesia!!!
Tenha uma abençoada Oitava de Natal!!!
Bjm natalino

Juliana Rosa disse...

Na vida temos apenas a certeza de não ter certeza de nada. É esse o grande desafio.

casa de fifia disse...

o sábio corre o risco de ser soberbo...melhor não saber.
saber as vezes traz angustia.
Feliz 2015, que seja um ano especial

baci

Edumanes disse...

Nunca de nada tenho a certeza!
porque nada, é nada mesmo
porquanto a dúvida é incerteza
em sonhos o futuro negro vejo?

Se eu entendesse...
o significado do teu sorriso
se este mundo fosse um paraíso
nele toda a gente bem vivesse!

Bom fim de semana te desejo Pérola,um beijo,
Eduardo.

Mona Lisa disse...

Magnífico poema.

Nunca temos a certeza de nada. A vida é uma incerteza!

Beijinhos.

ReltiH disse...

UN GRAN MENSAJE!!!!
ABRAZOS

Existe Sempre Um Lugar disse...

ABRAÇO DE ANO NOVO COM VOTOS DE MUITA FELICIDADE.
FELIZ ANO NOVO
AG

Andreia Morais disse...

Por mais certezas que possamos ter é garantido que também nos acompanham algumas, por vezes muitas, incertezas. Faz parte, até porque como seres humanos que somos não sabemos tudo.

Beijinhos*

Laura Santos disse...

A sabedoria é uma aspiração de todos, que nunca pertencera a ninguém.
Belo poema!
xx

Santa Cruz disse...

Pérola Lindo poema gostei, desejo-te um feliz ano de 2015 com muita saúde, paz e amor.
Beijos
Santa Cruz

JM disse...

Não há certeza de nada. Mas às vezes olha-se no infinito e fica-se a sonhar...

Este poema é uma Pérola.

Abraço

Beatriz Bragança disse...

Minha querida O seu poema é mesmo uma «Pérola»!
Como eu gostei!
Continuação de muito Boas FEstas e um 2015 pleno de Sabedoria, Amor, Prosperidades , Saúde e muitas Felicidades.
Um beijinho
da
Beatriz

Agostinho disse...

Com o tempo virá. De outras qualidades se faz a Pérola.

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Pérola, talvez seja esta incerteza o grande trunfo da Humanidade que nos permite avançar sempre em busca da redenção.
Um abraço

emanuel moura disse...

NA vida onde nada e finito as incertezas sempre continuarao presentes no nosso dia a dia ,muitos beijinhos querida amiga Perola.