sexta-feira, 18 de março de 2016

casa de 'brincadeiras'



A noite adormeceu à sombra da Lua
com requintes de canseira.

Levantam-se o moinho, 
a casa e os ovos também.

Cheira a chocolate,
amêndoas e um calorzinho
que não vem.

Cá para mim,
sopraram ventos de loucura
na companhia da preguiça.

Juntos, 
a poeira foi tamanha,
que,
o mundo ensandeceu 
o dia teve mau acordar
e eu fiquei de
pernas para o ar.

Não sei que faça,
não sei que pense.

Não quero acordar a noite,
de confusão está ela farta.

O meu planeta está doente
e crónica é a humanidade,
creio não gostar 
desta casa de 'brincadeiras'.



26 comentários:

José Carlos Sant Anna disse...

E este mundo poderia ser real como gotas de luz esquecidas!
Beijos, Pérola!

Francisco disse...

Gostei muito

Bjs

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Pérola.
Poema-surpresa: começava tão bem com um sono à sombra da lua, com cheiro a chocolate indiciando bolos saborosos à vista, mas eis que... tudo de pernas para o ar - o mundo ensandeceu. Sim, para nossa desgraça.
Espectacular criação.

bj amg

Crocheteando...momentos! disse...

Pois é... O bom pode virar mau...mas a poesia... Essa é muito boa! Bj

Mari-Pi-R disse...

La confusión de la noche nos hace ver la realidad del día.
Bonitas palabras, que pases un feliz fin de semana.

Andreia Morais disse...

Poema fantástico de se ler *.*

Beijinhos*

Diana Fonseca disse...

Cheiro a chocolate e amêndoas? Adoro!

✿ chica disse...

Que beleza de poema!"Adorei! bis, chica

Jorge disse...

Não tenho vergonha de assumir aqui que tenho dificuldades absorver e até perceber as tuas palavras, imagino que saibas os motivos, mas gosto de te ler porque tenho aprendido muito com a forma sublime como escreves.

Beijinhos e bom fim-de-semana

Sofia Veloso disse...

Que lindo
Beijinhos
CantinhoDaSofia
Facebook
Tem post novo todos os dias

Cidália Ferreira disse...

Que maravilha de poema, tão bonito.

Beijo
Bom fim de semana

Coisas de Uma Vida 172

emanuel moura disse...

Da casa até posso não gostar ,mas do poema é simplesmente sublime ,beijinhos querida amiga.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

De confusão também estou farto. Dos seus poemas é que ainda não!
Bjs e bom FDS

Poesia do Bem disse...

ESTOU CANSADA DESSA SANDICE E DE TODA MALDADE DESSE MUNDO, AGORA TEUS POEMAS É SEMPRE BOM LER

Daniel Costa disse...

Pérola
Gostei muito do poema. O mundo para não descambar mais para a tragédia, precisa de muitas casas de brincadeira.
Devemos dizer bem alto: viva a poesia!...
Beijos

Arco-Íris de Frida disse...

Tbm ja cansei dessa casa de brincadeiras...muito bem bolado o poema...

Beijos...

Malu Silva disse...

Realmente o mundo está passando por uma crise doentia há muuuito e eu também não gosto disso. Faço a minha parte na esperança de que os demais façam a parte deles também...

ReltiH disse...

PARA REFLEXIONAR.
ABRAZOS

Magia da Inês disse...

♪♫ه° ·.
No mundo real um belo sonho acaba virando pesadelo!...
Dá vontade de acordar, mas... já estamos acordados!...

Bom fim de semana com tudo de bom!
Beijinhos.
╰✿ه° ·.⏝

Guaraciaba Perides disse...

Um mundo assim tão bom só na infância ou numa realidade paralela...quem sabe...
Um abraço

José María Souza Costa disse...


Olá, bom dia.
Após um tempo ausente. Estou retornando com o blogue www.josemariacosta.com Aproveito para te convidar a vim em visita.
Te espero lá. Que tenhamos todos um fim de semana agradável.
Abraços

Elvira Carvalho disse...

Esta casa de brincadeiras tem brinquedos mortíferos. A humanidade anda meia louca.
Um abraço e bom Domingo.

Magda Carvalho disse...

Bonito poema.
http://retromaggie.blogspot.pt/

Cláudia disse...

Muito giro =)

Bastante alegre =)

Beijocas

Graça Pires disse...

Tudo delicioso: a imagem e o poema. Muito original.
Beijos.

Pedro Coimbra disse...

O problema é andar a brincar com coisas muito sérias
Boa semana!