quarta-feira, 2 de março de 2016

Flor como se fora jardim



Fui semeada em vaso partido
por onde minhas raízes 
se enlaçavam em vizinhas
de outras espécies, 
 sem pudores de semelhanças
ou ecos de
'-não podes ser'.

De chão largo fiz minha casa,
por cima da terra serpenteava
em aprendizagens próprias de flor.

Minha casa sem muros,
vedações ou cercas,
deixava-me florescer
onde distintos e vaidosos coloridos bailavam
na brisa do vento,
ou se achegavam na humidade
de chuvas e frios sem estação.

Era flor silvestre,
 livre,
sem riscos de podas
ou pétalas desfolhadas
em mãos sem tino
ou consciências simétricas.

Sob o azul do céu abrigava-me
de outros jardins,
longe de jarras ardilosas
ou jardineiros bem intencionados
por onde a beleza
era emoldurada
em embalsamentos
que não casavam comigo.

Na liberdade de me ser
ousava sentir-me jardim 
onde era apenas pequena flor
desabrochada em campo bravio.




18 comentários:

Sofia Veloso disse...

Que lindo
Beijinhos
CantinhoDaSofia
Facebook

Mona Lisa disse...

Belo e terno poema!

A flor és tu e dentro de ti habita um jardim...

Beijinhos.

Elvira Carvalho disse...

Muito bom. Uma flor bravia também tem perfume.
Um abraço

Crocheteando...momentos! disse...

Jardins e flores...bravio e manso...originaram mais um belo poema! Bj amigo

Mariangela do Lago Vieira disse...

Seja qual flor... É linda e perfumada!
Beijos, uma boa noite Pérola!
Mariangela

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Perola.
Que lindo poema, toda flor é bela. Um feliz Março amiga. Enorme abraço.

Francisco disse...

Adorei

Beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Pérola poética, brilhante!

Beijos de boa noite
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

emanuel moura disse...

É gratificante ler tão precioso momento querida amiga ,muitos beijinhos no coração.

Guaraciaba Perides disse...

flor da campina...leve, livre e sem amarras com a brisa e envolver as suas ramas...feliz!
Um abraço

Guaraciaba Perides disse...

Flor da campina, livre, leve e solta com o a brisa a envolver a sua rama...feliz!
Um abraço

Pedro Coimbra disse...

Ode a uma flor selvagem e rebelde

Bell disse...

Somos todas flores!!

bjokas =)

Cidchen disse...

Que chegue rápido a Primavera. Preciso urgentemente de respirar um ar fresco, de ver flores. Aiii, como a Natureza me faz tão bem.

Cláudia disse...

Sempre bonito e poético =)

Beijocas

Zulmira Romariz disse...

Lindo Pérola, esse apego ao solo, sem mãos, mas com o coração, beijo

Andreia Morais disse...

Maravilhoso! Adorei ler *.*

Agostinho disse...

Como se gera uma Pérola no vaso de jardim?
Bem urdida a composição.
Bj