sábado, 22 de setembro de 2012

Abandono-me . . .





Abandono-me . . .

Entregue ao acaso . . .

Abandono-me . . .

Liberta de grilhões . . .

Abandono-me . . .

De esperanças vazias . . .

Abandono-me . . .

Sem certezas . . .

Abandono-me . . .

Despojada de palavras . . .

Abandono-me . . .

Nas guerras perdidas . . .

Abandono-me . . .

Sem resistências . . .

Abandono-me . . .

Porque me é vital . . .

Abandono-me . . .

Para continuar . . .

25 comentários:

Flor Guerreira disse...

Quantas vezes tenho de me abandonar para me voltar a encontrar! Para continuar! Lindo!

✿ chica disse...

Por vezes é preciso!!Lindo! Bela nova estação! chica

C. disse...

Compreendo bem a sensação perolazinha :)

Isaa ♥ disse...

Oh muito obrigada! =)
É tudo memória.
Obrigada e bom fim de semana para ti tambem.
beijinho

D.N. disse...

é quando nos abandonamos que nos reencontramos mais tarde com mais certezas daquilo que somos e que queremos.
Beijinhos

Morgan Nascimento disse...

Olá, parabéns pelo blog!
Se você puder visite este blog:
http://morgannascimento.blogspot.com.br/
Obrigado pela atenção

Ana Martins disse...

Que lindo, Pérola, tens veia poética!

Por aqui tudo igual, estou à espera do dia 3 de Outubro para saber da decisão do cirurgião em relação ao problema do meu Sérgio.

Beijinho,
Ana Martins

Maria D Roque disse...

"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida." - Vinicius de Morais
Lindo ! Xi - ♥

Joana disse...

Oh :) foste tu que escreveste?

Francisco disse...

Por vezes temos que abandonar e deitar fora o que não nos faz mais falta...

Despojar qualquer coisa :)

Bjs

manuela barroso disse...

O abandono pode ser uma forma de de reequilíbrio de forças entre o devo e posso. Aqui pode encontrar-se o "era tudo muito bom"!
Uma beleza com tantas leituras.
Abraço querida amiga Pérola

Dulce Morais disse...

Pérola, abandonei-me à leitura destes versos tão intensos com um sentimento de suspensão muito belo!

C.S. disse...

Muitas vezes necessitamos de nos perder para nos encontrarmos de novo! Que o teu abandono seja o teu renascimento! Abreijo em ti minha querida

Mona Lisa disse...

Senti a dor do abandono e a tentativa de encontrar o ou quem nos preencha...

Belíssimo e sofrido poema!

Beijos.

Isaa ♥ disse...

É mesmo =)
Eu já estou na realidade.
Obrigada

Isa E. disse...

Pérola,
Esse abandono é delicioso e, por vezes, tão necessário...
É como ser livre e ficar ao sabor do vento.

Um beijinho

Cristian Lisandru disse...

"Abandonar-Me a continuar..." Repetindo a palavra abandonar uma idéia muito boa, do ponto de vista poético. Um sinal de que não pode ser menosprezado. Como um grito. Um excelente final. Todos os meus pensamentos bons!

Enigmático Byjotan disse...

Nem tudo é o que aparenta ser!
As vezes temos que aliviar a carga para conseguir ir adiante.Parabéns pela coragem, proposta no texto, ao reciclar-se.beijo grande:-BYJOTAN.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Por vezes temos mesmo de nos reinventar para começar de novo, mais fortes e seguras.

Beijinho com carinho
Sonhadora

CamilaSB disse...

Era tudo muito bom e continua a ser porque, uma Pérola preciosa nunca perde o seu valor!
Certezas, ninguém as tem e, ter esperanças (mesmo vazias) é sempre bom...
Por vezes, o abandono é vital, para renascermos mais fortes e dispostos!
A aguardar a continuação...
Beijinhos e um bom Domingo :)

100 Pretensões disse...

Nem mais abandonar para poder regressar!
Gostei!
**

Parede Escrita disse...

Adorei :)
Abandonas te para conseguir voltar sempre e continuar a vida ;p

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não tem mal nenhum abandonarmo-nos desde que isso nos faça sentir bem e, principalmente, liberto.
Vou ficar por aqui mais algum tempo a ouvir a música :-)))
Uma boa semana

JOTA ENE ✔ disse...

Bom a minha tese sobre abandono põe-se apenas no campo sentimental. Aquilo que te posso adiantar é que se os outros me abandonam é porque devo estar a aproximar-me do essencial.

Contrariamente, se eu abandonar nobremente quem me deixa, é porque me estou a colocar acima de quem perdi.

Entendível ou nem por isso?

PS - Finalmente estás convidada para a grande festa do blog de fotografias, cheguei ao tal nº mágico (apenas hoje e não em 23 de Agosto ultimo, como por lapso referiste). Traz serpentinas e gaita de foles (◕‿◕)

alegriadeviver.blogspot.com.br disse...

"Era tudo muito bom", não, é tudo muito bom ler seus preciosos pensares, enche nossa alma de lirismo, o poema mesmo dorido tem uma beleza digna d enota;

Bjs!