terça-feira, 18 de setembro de 2012

Amor não violento !


557336_400829213318095_1094870960_n_large

Apunhalada pelos teus beijos, feridas que não saram.
Magoada pelas tuas carícias, sentir permanente.
Trespassada pelo teu olhar, queimadura que não arde.
Apedrejada pelos teus desejos, arremessos apetecidos.
Violentada pelo teu corpo, dores cobiçadas.
Coagida, torturada por ti!
Com meiguice!
Pelo teu amor!

Quero mais e mais desses atropelos ao meu coração.
Anseio por esse sofrimento envolto em ternura e paixão.
Quero sentir-te e desta forma ficar de essência marcada.

Tatuada por ti.

Olhando para as cicatrizes sorrir ao lembrar-me dos sinais da guerra que é a nossa afeição.



22 comentários:

edumanes disse...

Seu amor não violento
Com carinho e atenção
Amor não ciumento
Para não ferir o coração!

Seu amor temperamento
Seu amor agitação
Guardado no pensamento
Dentro do peito junto ao coração!

Minha amiga obrigado
Estou feliz com certeza
Por te ter encontrado
Tua simpatia uma riqueza!

Boa terça-feira para você,
beijinho
Eduardo.

aflores disse...

Ai meu deus, tanta "biolência"
:)))))))))

xaxus ;)

Beijos e abraços do... morenaço :)

Maria D Roque disse...

"O amor é a única paixão que não admite nem passado nem futuro." - Honoré de Balzac
Há que viver o presente com toda a intensidade !!

manuela barroso disse...

Uma ambivalência numa revoada de paradoxos. Cada poesia, cada maravilha, Pérola!
Parabéns!
Bji

Nix disse...

Amor verdadeira acho que pode ser mesmo assim (:

Aida disse...

Ohh tao giro!


http://www.bitsnpieces.me

C.S. disse...

Ai o amor, o amor... eternamente indefinido.. amor, dor, felicidade, tristeza... um sei lá de (in)definições!! Abreijo*

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

O amor sempre ligado à dor, só quem ama entende...Lindo sempre ler-te.

Deixo um beijinho e agradeço o carinho deixado pelo aniversário do meu blogue.
Sonhadora

lu de lúcia disse...

ainda bem meu doce. assim já dá para ter mais ideias sobre aquilo que eles são!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Mais um belo poema, apesar da violência...
Beijos

AvoGI disse...

Ai é amor ai ai ai ai ai aé amor lá cantava e nao desafinava o canta bahía.
kis :=)

Cláudia disse...

Maravilha =)

Marcas dessas são sempre bem vindas =)

Beijocas

Francisco disse...

Não entendi se são marcas de um amor apaixonado ou apenas as "feridas" deixadas por ele...

Bjs

Cristian Lisandru disse...

"Quero mais e mais desses atropelos ao meu coração.
Anseio por esse sofrimento envolto em ternura e paixão."

Um foco sobre esta parte do poema. Mas não só. Eu li o poema todo, eu gostei. Envolve amor e sofrimento, mas sofrimento doce. Um bom pensamento!

Denilce Luca disse...

Uma delícia! Violência transformada em sentimentos intensos de amor!Gostei, Pérola!

Mar disse...

És mesmo uma Pérola, é delicioso ler-te.
Beijinhos

Sentada na ponta da lua disse...

Simplesmente lindo! :)

Opinante disse...

Que amor violento...

D.N. disse...

Na minha opinião o amor anda sempre de maus dadas com a dor... Mas quero acreditar que é possível mudar...

AC disse...

Amar é dor..marcas na pele deixadas pelo prazer de amar.

Gostei:)

Mona Lisa disse...

São essas "cicatrizes" que dão vida ao amor!Uma "não violência"!


Beijos.

Farruskinha disse...

Ola querida!! Está tudo bem? Desculpa a minha ausência, mas está tudo em ordem comigo :)
Como sempre os teus textos são maravilhosos e adorei as mudanças no blogue ficou muito giro. Tem um excelente dia. kisses