terça-feira, 18 de junho de 2013

de noite . . . navegamos . . .



O teu desejo
desperta-me de noite.
O mar do teu corpo
enche-me a maré do sonho.

Afastas-me o sono
na onda da tua língua,
nos sussuros das tuas palavras.

Acordas-me pouco a pouco,
no teu cheiro de maresia
que me embriaga
no balanço do teu oceano.

Iças as velas,
consultas a bússula,
traças rota
e rumamos para águas desconhecidas.

Agarras-me no meu desequilibrio,
transpomos fronteiras insanas,
navegando na imensidão do querer.





6 comentários:

JP disse...

Os desejos despertam-nos sempre na noite....

E nessas águas desconhecidas de um imenso querer:)))


Beijo

Francisco disse...

Tantos desejos, também queroooooo

Beijinhos

Flip disse...

Poesia quente...

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Amar alguém,
é o encontro
da vida
com a alma...

Que haja sempre em teu coração,
um motivo para sonhar a cada dia.

M D Roque disse...

Á noite solta-se o ser e somos só nós, sem a persona que carregamos á luz do dia. Jinhos

Mona Lisa disse...

Desejo, amor, paixão em maré de lua cheia!

Soberbo, intenso!

Beijinhos.