quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Do Virtual ao Real.





O nervoso atrevia-se a tentar dominá-la.
Até podia ser natural, porém tinha de recusar tal companhia.
Recusava-se a ficar toldada e de reflexos e pensamentos diminuídos.
Fez um trato consigo: só poria o motor a trabalhar se ficasse calma.
Condição indispensável.
Inspirações várias e fez-se à estrada.
Gostava da sensação de liberdade que a estrada em movimento lhe proporcionava.
A auto-estrada permitia-lhe uma tranquilidade apenas interrompida nas paragens das portagens.
Na auto-imposição de calma, deu conta da sua eminente chegada ao encontro combinado.
Prestou maior atenção à sinalética e recordou-se dos pontos de referência.
Havia chegado.
Deparou-se com o ostensivo nome do café que a fez sobressaltar.
Procurou as horas.
Estava adiantada, como era hábito.
Passou os olhos em redor.
Será que o reconheceria das fotografias?
Até ali, as mensagens trocadas na web tinham-lhe aumentado a curiosidade e o fascínio pelo desconhecido.
Expressões faciais e corporais que se adivinhavam em pontuações propositadas.
O virtual aguçara-lhe a vontade e ali estava ela.
Prestes a olhar para o rosto real.
O momento aproximava-se.
Voltou-se e um sorriso acolheu-a.
Sentiu-se em casa.
Finalmente, passara do Virtual para o Real !

Mar.Maria

23 comentários:

Enigmático Byjotan disse...

Um tema fascinante que tanbém é frequentemente comentado em meu blog.Lindo texto.Abraço do amigo leitor.:-BYJOTAN.

✿ chica disse...

Que linda desvirtualização! Valeu! beijos,chica

Tétisq disse...

corajosa. Nunca me aconteceu mas, acho que deve andar por aí muita gente que se identifica com este momento muito bem narrado :)

bj*

Patrícia disse...

Amiga, o real é emocionante, ja conheci amigas virtuais, sabia? Qdo vier ao Brasil, quero te conhecer .
Lindo e inteligente seu texto,como sempre.
Bjs

edumanes disse...

A carripana apressada
Pôs o motor a trabalhar
Meteu a mudança se fez à estrada
Com pé no acelerador sempre a acelerar

Final feliz foi o dela
Sua viagem sem acidentes terminou
Conduzia com cautela
E do virtual para o real passou!

Boa noite, bons sonhos.
um beijo.

Maria disse...

Eu já passei do virtual para o real algumas vezes...correu bem e correspondeu ás minhas expetativas...!
Bjs
Maria

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso texto, Paula Barros

"Falo de Amigos"já passaram alguns do virtual para o real... É lindo.

Gostei muito de ler.
Beijinhos
Um dia Feliz
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Diana Filipa Fonseca disse...

Gostei. Sobretudo de como descreveste o nervosismo.

São disse...

Que essa passagem do virtual para o real seja o início de uma boa amizade .

Beijinhos

Beatriz Bragança disse...

Querida Pérola
É muito ousada! Gostei da sua publicação. Às vezes,é uma tentação.Ainda agora,quando a nossa amiga Manuela foi entrevistada pela escritora e jornalista Shirley Cavalcante,houve quem mostrasse o seu agrado por ver a sua fotografia publicada.É uma curiosidade natural,passar «do virtual ao real».E,no caso da sua publicação,ao vivo...
Muitos parabéns.
Beijinhos da
Beatriz

AC disse...

Às vezes o virtual conjuga-se bem com o real. Espero que tenha sido o caso.

Bj

Ritinha disse...

Ah! tudo muito legal, real, virtual, emocional e assim vamos.
Li algo que dizia que devemos nos adaptar a tudo, então o virtual pode ser adaptado ao real.
bjs
Ritinha

Opinante disse...

Que lindo! Como sempre!

aflores disse...

Falando por mim, posso dizer que ia com uma sensação esquisita nas pernas e um formigueiro na barriga :)
Nem sequer parei nas portagens porque sempre tive via verde :) e lá fui para o ponto de encontro, não num café mas numa rotunda (as rotundas sempre a perseguirem-me).
O carro aproximou-se e parou (ambos em transgressão ao código da estrada), e precisamente quando ambos começamos a sair dos carros para o cumprimento e frente a frente pela primeira vez, começou a chover imenso!
Foi um abraço sentido mas também muito molhado.
«não podemos ficar aqui...segue-me.»
E lá fui eu :) ;)

(ainda com saudades minhas? Mas já regressei definitivamente das férias.)

Beijos e abraços.

Tudo de bom.

Evanir disse...

Minha Amiga.
O real e virtual a diferença é
a emoção do encontro com uma pessoa , que convivemos virtualmente e temos grande afinidade.
Eu levo muito a serio virtual ou real
eu amo cada uma das amizades , que fiz através do tempo na internet.
A alegria de conhecer pessoalmente uma amiga virtual é indescritível.
Eu conheci muitas amigas foi realmente muita emoção .
O triste foi o , que aconteceu comigo por duas vezes.
Em Janeiro faleceu uma amiga , que passou de virtual para real todo final de ano ninha passar comigo.
Ontem faleceu outra , que conheci na vida real e como morava em SP vinha constantemente na minha casa.
Isso abala muito a gente amiga ontem chorei muito estou desnorteada vai demorar para levar normalmente a vida.
Deus abençoe o carinho da sua visita beijos , Evanir.

Nilson Barcelli disse...

Esse tipo de encontros envolve sempre pelo menos algum risco.
Seja de desilusão ou da falta de química, mesmo para uma amizade despretensiosa.
Por isso, quem os fizer, é sempre bom não criar falsas e exageradas expectativas...
Gostei da narrativa deste teu texto. Clara e muito bem estruturada.
Pérola, tem um bom resto de semana.
Beijo.

Francisco disse...

É outra coisa, quando passamos do virtual ao real. tanta coisa pode acontecer :)

Beijos

emanuel disse...

Um lindo momento querida amiga a amizades virtual e muitas vezes um escape para confrontar os medos da realidade ,virtual a realidade deixo-nos um friozinho na barriga serão tantos os pensamentos que por momentos ocuparão o nosso consciente que tudo acaba quando a realidade acontece ,depois vem o conhecer sera desilusao não creio apenas um ser humano que anseia conhecer alguém que no virtual foi especial ,muitos beijinhos

AC disse...

Não há mal nenhum em conhecer pessoas novas dessa forma. Uns ficam, outros não gostam de nós e partem. Há que saber viver com isso.

manuela barroso disse...

Concerteza um passo fazendo parte dos passos de tanta gente!
Mas, há sempre um mas, a expetativa pode ser cruel demais!
Sempre oportuna Pérola.
Um texto ótimo
Beijinhos

Mona Lisa disse...

Já me encontrei com duas amigas virtuais. Adorei!



Beijinhos.

Mar disse...

O texto não poderia ser mais perfeito e não poderia vir em melhor altura. Não é difícil para nós, que pertencemos também ao mundo virtual, identificarmo-nos com o descreve.

Desafio superado com distinção ;)

Ana Sofia disse...

gostei :)