terça-feira, 3 de setembro de 2013

Poeiras



Tardas!
Não ouviste o meu canto de sereia.
A suspirar o teu nome.

Aguardo-te em cama redonda
como o mar que me engole.

Guardo poeiras de ti.
Saudades em pedaços,
instaladas no tempo.

Coberta pelo pó de beijos longíquos.
Deitada em lençois que cheiram à tua pele.

A brisa sopra lembranças tuas.
Inspiro a maresia impregnada de poeiras de ti.

Tardas!
Na materialização corpórea do pó.

Das significativas particulas
fragmentadas na distância 
que continuo a amar...por inteiro.


16 comentários:

edumanes disse...

Por que não ouvi
O teu canto de sereia
Estive na praia não te vi
Deitada na areia!

A mergulhar estarias
Nas profundezas do mar
Gosto de te ver todos os dias
E para os teus lindos olhos olhar!

Boa noite para ti amiga Pérola.
Um beijo,
Eduardo.

Francisco disse...

adorei mesmo :)

Beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Bom dia

Maravilhoso..

Quando se Ama, é por inteiro! =)

beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

São disse...

Gosto a sério dos seus textos, sabe?

Beijinhos

Cadinho RoCo disse...

A espera em versos alivia a ânsia da poesia.
Cadinho RoCo

M D Roque disse...

Fazes-me sonhar. Xi-<3

Mary Jane ✼ disse...

r: são realmente lindos :b

Maria disse...

Tardar por vezes melhora a chegada!
Bjs
maria

O meu pensamento viaja disse...

Esse é um amor lindo!

Jade Mae disse...

Tens tanto jeito querida *-*

quem és, que fazes aqui? disse...


Francamente, gosto destas poeiras!

Parabéns e um beijo

Laura

Fê blue bird disse...

Poeiras inspiradas e inspiradoras.

Parabéns!

beijinho

emanuel disse...

Uma poeira suavemente inspiradora ,beijinhos

Patrícia disse...

Pérola vc me encanta com seus lindos e emocionantes, textos.
Bjs

Ana Sofia disse...

...lindo uma vez mais :)
beijinho*

Felina disse...

Até o pó inspira o amor...


Beijoca