terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Da Bruma . . .


Imersa na bruma
resvalo em veredas perfumadas.

Deixo-me guiar.

Conduzida pelos vestígios, aromatizados, de mim.

Contorno trevas.

Acolho a luz na neblina que me cerca.

Dispo secretos fantasmas.

Envergo novas roupagens.
Na madrugada do 'EU'.

Com a aurora
caminho envolvida por alva essência.

Leve,
acompanho-me em plenitude
tendo-me por companhia perfeita.

Mulher surgida do místico Nada,
sou somente vida.

10 comentários:

Lídia Borges disse...


Com passos leves entramos no éden da poesia.

Um beijo

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Lindo Pérola!Somente poderia ser de você esse maravilhoso poetar.

Bjs
Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

edumanes disse...

Linda vai a Bruna
Vestida de branco
Sem pressa nenhuma
Para atravessar o barranco!

Nas trevas se perdeu
Pelas ervas a caminhar
Você lindo poema escreveu
A Bruna, feliz no campo a passear!

Boa terça-feira para você,
amiga Pérola. Obrigado pela sua visita.
Um beijo
Eduardo.

Jovem $0nhador@ disse...

Lindo como sempre!

Arco Iris disse...

Assim se faz poesia. Lindo.
Bjs

Quase-Princesa disse...

Sim, são apenas dois meses, mas já significa muita coisa percebes? Mas é verdade. Sim, eu uso um creme que me deram na farmácia e dizem que é melhor que zovirax no meu caso e isto está bastante melhor. Obrigada pelo apoio, beijinho*

✿ chica disse...

Tuas inspirações sempre e cada vez maiores! Linda! beijos,chica

Francisco disse...

Gostei muito

Beijinho Grande

Meu cantinho disse...

olá querida perola, passei para ler mais um de seus poemas. É sempre bom passar aqui.
boa noite.

Vitória Rocha Diniz disse...

nao resisti segui seu blog e lindo e o post ficou legal (segue de volte )
http://charmingndglamorous.blogspot.com.br