quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Eu conto...Tu contas...



Contas o tempo.
Instantes, Segundos, Minutos
que se transformam em palavras:
mudas ou rasgadas em gritos.

Contas medidas.
Centímetros, Metros, Quilómetros
que se transformam em silêncios:
faladores ou sorrindo cumplicidades.

Contas e contas.
Como se os números te presenteassem com a confiança.

O tempo, as medidas são pó
soprado pelo vento da relevância.

Não me importam.

Quero sentir-me arredada de temporadas, de normas.
Esquecer a matemática.
Prescindir de escantilhão.
Rasgar calendários e olhar o horizonte sem regras.

Abandonar-me no acaso desabrochado,
inesperado, convidativo.

Sou obra inacabada, 
mulher sem definições,
ser ferido,
brisa invisível,
luz na tua sombra,
maresia que te inebria.

E tu não sabes.
Só presencias minutos, metros.

Na impotência incompreendida de me revelar,
aguardo a sensibilidade que encerras e teimas em ignorar.

Sim! 
Observo-te e espero-te
porque tu és meu.

Sem pressas conto, ... mas com o teu Despertar.

13 comentários:

Maria D Roque disse...

Conta e reconta, num conto de contar... lindo. Beijinho

Jovem $0nhador@ disse...

adoro a música que passa no teu blog =) Das minhas cantoras favoritas!

Opinante disse...

Que romântico!

Margarida Alegria disse...

Muito nos contas...
Esquece as outras contas...
O que interessa é que contas, sim... para mim e para os teus outros amigos pelo menos.
(gosto de ver este espírito de novo esperançoso!) :)
Beijinho e até logo

Mariposa Colorida disse...

É assim...há quem precise de medidas para tudo...quem não saiba viver sem os números! Ainda bem que não sou assim!

Arco Iris disse...

Como sempre um jogo de palavras lindíssimos.
Pérola eu conto com a tua presença, sempre.
Beijinhos :)))

Marcia Melo Morais disse...

Belissimo poema!!

Messed up disse...

Eu não gosto de mim, apenas finjo que gosto!

Mona Lisa disse...

Sem pressas conto, ... mas com o teu Despertar.


Palavras para quê?

Beijinhos.

Francisco disse...

Adoro o que nos contas aqui ;)

Beijinhos grandes

Francisco disse...

Adoro o que nos contas aqui ;)

Beijinhos grandes

Lilá(s) disse...

Fiquei ofuscada com o brilho de tanta pérola, ou terá sido com o que li?! Belíssimo poema!!
Bjs

Hedwig disse...

Adorei. :)

r: eu há uns meses, peguei no calçado que já estava estragado e que já não usava e foi tudo fora ou para dar, estava a ocupar espaço, e tinha que ir. Foi difícil livrar-me deles, mas olha, teve que ser. :p