sábado, 11 de maio de 2013

Da Igualdade


Colocando de parte pseudo igualdades cósmicas, por ora detenho-me simplesmente numa, a relativa à nossa espécie.
Já adivinharam . . . 
A tão badalada igualdade de géneros (masculino/feminino).
Nem entro por análises ou debates sobre o assunto noutras sociedades. A Sociologia e a Antropologia tratam dela.
Ficando-me pela cultura portuguesa, verifico que é tema muitas vezes visitado.
Assumindo a incontornável constatação da diferença entre todas as pessoas (cada um de nós é único, especial e insubstituível) clama-se pela Igualdade.
Nas regras sociais, é óbvia a indiferenciação de deveres e direitos.
Matéria não pacífica até algumas escassas décadas atrás.
Há duas ou três gerações as mulheres assumiam papel passivo na sociedade. Em termos práticos e exemplificando, precisavam da autorização dos maridos ou pais para exercer profissões como a enfermagem e não podiam exercer direito de voto.
E . . . não pensem que falo da Pré-História.
É coisa recente!
Na atualidade mascaram-se as diferenças com filosofias feministas ou machistas. 
Depende.
Quer se queira ou não, a verdade é que somos diferentes, atracados na mesma plataforma.
A constituição genética, apesar da sua unicidade, é terreno fértil para a diversidade.
Diversidade classificada no sexo.
Enquanto não vestirmos essa pele, e conhecermos a do outro,os desencontros continuarão a proliferar e a intolerância alimentará o egoísmo. Para não falar da ignorância inerente a esta falta de igualdade.

Porventura, já se imaginaram no corpo e mente do sexo oposto?

Então . . . depois não se queixem . . . não culpem . . . não reclamem.

Compreensão e conhecimento precisam-se!

Em nome da Igualdade na Diferença!


15 comentários:

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Gostei muitíssimo da breve dissertação. É necessário acolher a diferença para poder estabelecer a igualdade...

Um beijinho

lena disse...

Olá Pérola.
A beleza está nas diferenças e na forma como se completam. Os extremismos e os rebaixamentos não deviam de existir.
Se fossemos todos iguais não tinha sentido. Há que apreciar e aproveitar as diferenças. Podemos aprender muito com elas.
Lindo texto como sempre.
Bom fim de semana e beijinhos grandes

JP disse...

Todos iguais, todos diferentes?

Já viste a "Guerra do Fogo"?

Já imaginei o corpo, a mente é mais difícil...:)))

Beijo

Magia da Inês disse...

¸╭•⊰✿¸.

Bom domingo!
Feliz Dia das Mães!
Beijinhos.♡ღ

•*✿⊱╮ღ

Vivi disse...

Excelente divagação como sempre.
Adorei, a beleza está nas diferenças.
Excelente domingo.
Beijinhos

Francisco disse...

Gostei mesmo :)

Beijinhos

Emilie disse...

Concordo com o que escreveste, o importante é aceitar as diferenças e aprender a respeita-las :)

Um beijinho*, Pérola :)

Evanir disse...

Às vezes, você se aborrece
Porque ainda sou criancinha
E sempre deixo marcas de dedos
Nos móveis da casa inteirinha.
Mas estou crescendo dia a dia
E logo adulto vou ser
E essas marcas de dedos
Vão todas desaparecer.
Agora deixo uma marca bem especial
Pra você nunca esquecer
Como eram meus dedinhos
Antes de eu crescer.
Agora somos adultos a saudade
que sentimos já é nossa dos nossos
pequeninos já adultos também.
Feliz Dia Das Mães com muito carinho.
Ser mãe de verdade é ser amiga
dos filhos é ser seu porto seguro.
Cabe a nós mães ser exemplo
ser espelho onde nossos filhos possa
contemplar e refletir passado e futuro
com muito amor e fé acima de tudo.
Mãe :fale do amor de Deus para seus filhos
só assim eles terão orgulho de chamar te de (Mãe)
Feliz Dia das mães carinhosamente, Evanir.
Tem mimo na postagem fique a vontade para levar de lembrança.

AvoGI disse...

Aicaramba, quase que nao conseguia, o que se passou? era só comigo?
aleluia aleluia
kis :=)

Butterfly disse...

E eu concordo, bom domingo :)

edumanes disse...

Ela diz que não é igual
Mas ele quis ter a certeza
Por isso foi espreitar
Com toda a delicadeza!

Resto de bom domingo,
um beijo para ti
amiga Pérola.
Eduardo

Mona Lisa disse...

Gosto de ser mulher!

Sou pela igualdade de direitos entre os sexos.

A beleza está na junção da diferença sem extremismos.

Beijinhos.

manuela barroso disse...

Excelente!
Mas se te ouvissem...
Cada um olha para o seu umbigo!
Beijinho

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

já acompanho este espaço há algum tempo e digo esta é uma bela postagem e boa reflexão
namaste!

rosinha cruz disse...

Somos todos diferentes em tudo,mas também não me imagino a sermos todos iguais.
Beijinhos