quarta-feira, 29 de maio de 2013

Nudez


Dispo-me à luz crua do teu olhar.

Na tua observação despojada
somos almas desnudas.

Lês-me autenticidade cristalina.
Sou unicamente eu.

Sinto-te na limpidez do teu corpo
que comunica com o meu.

Eis-me nua de máscaras.

Inteiramente perfumada nos sentidos.

Pele ávida pelo teu toque.
Boca a gritar  pelo teu sabor.
Nariz a inspirar teu doce aroma de desejo.
Ouvidos a reclamarem os teus gemidos de prazer.
Olhos que te procuram no essencial.

Eis-me nua do supérfulo.

Encara-me e diz-me se te adivinho,
se estou certa.

Ousemos a nudez e deixemo-la cantar melodia de enfeitiçar
 embalando o nosso íntimo nu.
Entra  no baile das emoções  imaculadas.

Tão somente desvestidos 
de conveniências
saberes passados
heranças incómodas.

Vem!
Para o leito da nudez.



11 comentários:

Francisco disse...

Gostei muito

beijos

Arco-Íris de Frida disse...

Tirar as mascaras da alma e ser nua e crua o que realmente se é...
Beijos...

Cláudia disse...

Oh que maravilha =)

Olha agora fiquei curiosa... que te dizem os meus olhos? =)

Beijocas

Parole disse...

Diante do amor podemos apenas ser...

Belíssimo, Pérola.

Beijinho.

Emilie disse...

Oh, que bonito :)

Esse é o prazer de amar :)

Um beijinho*

Jovem $0nhador@ disse...

Lindo =)

Lynce disse...

Lindo e muito profundo...

Raul Campani disse...

Lindas palavras e com um toque de sedução maravilhoso!
Beijos

Mona Lisa disse...

No amor a nudez seduz...é LINDA!

Intenso e sensual poema.ADOREI!

Beijinhos.

Tio do Algarve disse...

Mas que bem!

(Ela) disse...

Gostei deste teu cantinho!

Beijo d'(Ela)