segunda-feira, 27 de maio de 2013

Na floresta !


Na selva inóspita, por entre os rugidos das feras, 
escondo-me no matagal denso.

Ruídos cavernosos arrepiam-me a alma em soluços frios.

Temo aventurar-me por trilhos incógnitos,
morada de entes maléficos.

A floresta engole-me 
acompanhada por tragos doces de bruma.

Enrolo-me em mim e anseio por um sonho.

O abismo acena-me das trevas que se avizinham.

Entro na dormência do bosque dos pesadelos e
aguardo . . .




12 comentários:

Maria disse...

E suavemente o sonho chegará...como quem não quer a coisa!
Bjs
Maria

aNa Martins disse...

escreves tão bem Pérola! que suspiro...

Mona Lisa disse...

...que o pesadelo se transforme num sonho de encantar.

Beijinhos.

lis disse...

Oi Pérola
os sonhos que nem sempre são calmos _ sentimo-nos sozinhos nessa floresta que é o mundo de cada um ,
bonita poesia
um abraço

PinUp Me disse...

Sempre a manter a boa escrita :)

Cláudia disse...

Mas que bem =)

Arco-Íris de Frida disse...

A floresta somos nos mesmos... é preciso saber nos guiar para a luz...
Beijos...

ádescávir disse...

Obrigada Pérola :D

Olha, tenta lá ir e vê se já dá =)

Isa M. disse...

Sabe tão bem ler os teus textos!!

Beijinhos

Mariazita Azevedo disse...

Um lindo poema que reflete um estado de alma antes de adormecer...
Que os sonhos sejam bons, e não virem pesadelos:)

Beijinhos

Francisco disse...

Bons sonhos :)

Beijinhos

Amanhã, é um novo dia ;)

Ana Tapadas disse...

De todos os pesadelos se acordará! Acredita.

(Por sinal sofro de pesadelos, mas eu entendi a tua metáfora).

Beijinho