sexta-feira, 24 de maio de 2013

Diferenças . . .No Género . . .



Sem novidade alguma as diferenças óbvias entre homens e mulheres!
Existem questões genéticas, culturais, sociais, económicas, politicas, sociais  e sei lá eu de que categorias mais para que assim seja.
Somos diferentes no género havendo similaridades que se constatam sem regras.
Estudos acerca do assunto, há-os os milhares.
Enquanto seres racionais, desde os primórdios da humanidade, é tema que nunca saiu de moda.
Pudera!
Trata-se de cada um de nós, nascido, educado e com as hormonas a penderem para um dos lados.
Não menosprezando os fatores externos como o ambiente, observo que o material (físico, emocional, psicológico) com que nascemos se revela muito importante ao longo da vida com influência diversa, consoante a fase da vida em que nos encontramos.

Tendo em consideração estas divagações e o senso comum, permito-me pensar que o género masculino mostra uma maior propensão para o domínio, a competição e possui uma auto-estima elevada ou é treinado para proceder como se a tivesse.
O seu espelho devolve-lhe sempre uma imagem melhorada e retocada, quiça no photoshop.
O género feminino prediposto à conversa (a culpa é da parte do cérebro dedicada à comunicação ser maior do que a do seu irmão de espécie), instintivamente, é mais protetora.
A sua parte animal deixa que os machos lutem entre si e por si.
A competição no feminino fica-se pelas raivinhas, ciúmes, mais ou menos doentios, e briguinhas que não lhes fica nada bem.
Até se costuma dizer que as mulheres não sabem lutar. só puxam cabelos e exercem vinganças no secretismo do anonimato.
São mazinhas, conseguem-no ser, se assim o quiserem.
Os homens não.
Incham o peito, lançam mão de um palavrão ou de um ferro se for disputa de trânsito e atiram-se à luta.
São homens valentes, de barba rija, pois então!
E, com tudo isto, o género feminino, apesar de mais extrovertido, é mais vulnerável.
Sabendo da importância da sua imagem na sociedade está sempre insatisfeita.
Percorre os caminhos que a praxe lhe impõe.
Tenta ser magra quando as tendências sopram desse lado, engorda se as preferências alheias indicarem esse sentido.
No meio disto tudo quantas vezes se perde, deixa de ser ela própria e as depressões asim como outras patologias podem surgir.
Desnecessariamente.
Em pleno sec.XXI a história já nos demonstrou que o sermos humanos está para além do sexo.
Pessoa na sua essência.
Inteira.
Fiel a si própria.
Eis o que cada um de nós deveria almejar.
Sem fronteiras delimitadas pelo género.
As diferenças atuariam livremente e no respeito e tolerância social poderíamos ser mais felizes.
Isto seria Bom, muito Bom!

Comece-se por ser o/a melhor amigo/a de si próprio e depois as relações com os outros fluirão, na certa.
As particularidades enriquecerão cada um pois a diversidade ensina.
O pior talvez seja o Incontrolavel que habita cada  um de nós.
Somos seres pensantes, mas  creio que a maioria das nossas ações não passam pelo centro decisor.



8 comentários:

Magia da Inês disse...

¸.•°❤❤⊱彡

Amei o texto, me fez pensar.

Bom fim de semana!
彡❤❤ Beijinhos do Brasil

Blackbird disse...

São essas diferenças que dão piada ao mundo! Mesmo assim era bom que todos as respeitassem :)

Arco-Íris de Frida disse...

A imagem do post... o homem e a mulher no espelho é o que melhor retrata a diferença entre os sexos...
Que seu fim de semana seja de paz... beijos...

Daniele Cristina disse...

Grande e maravilhoso texto!
Cheio de mensagens bacanas por aqui :)
Beijos!

JP disse...

A competição no feminino fica-se pelas raivinhas, ciúmes, mais ou menos doentios, e briguinhas...

Andas muito mazinha:)))) mesmo com a razão toda.

Beijo e bom fds

luna luna disse...

tens aqui um bom texto, que se podem tirar muitas ilações de acordo com o modo de estar na vida de tantos seres, mas como dizes e o importante mesmo era a maioria ter coragem e sem preconceito aceitar o que é e só mudar se ~fosse uma vontade não imposta pela sociedade mas sentida no seu ser
beijinhos

Suricate disse...

Perdi-me na imagem...ainda me estou a rir, volto daqui a nada para te ler com a atenção que me mereces!


jinhossss
Bom fim de semana!

Mona Lisa disse...

A diferença, sem rejeição, acaba com a monotonia!

Um texto que conduz à reflexão!

Beijinhos.