domingo, 10 de agosto de 2014

Esta outra Voz



Essa voz que oiço,
 bem cá dentro,
no silêncio a segredar,
aparenta-se a outras vozes 
que correm muito mais
para me fazer parar.

São velozes,
como a sombra que me duplica,
fazendo-me duas.

Na desconfiança, 
avanço em mãos 
que não me prendem
e me aceitam como sou.

O caminho que fizer
rasgará a vida,
ainda que o dia escureça
e as vozes me enlouqueçam.

Assim,
 vou acontecendo por entre 
os sussurros da dúvida
e o sossego do teu olhar
sossegando a pressa do meu.

A transbordar de sons silenciosos
afago esta (outra) voz que canta mais alto,
o querer ser Eu.



34 comentários:

Denise disse...

Que lindo, Pérola. Sem dúvida nossa voz interior nos dá belos conselhos, basta que saibamos ouvi-la. Muita paz!

✿ chica disse...

Profundos e lindos teus versos,Pérola! bjs, tudo de bom,chica

VITORNANI disse...

Belo e profundo poema, Pérola!
Pérola= fantástico resultado de um sofrimento no interior de uma ostra, porque segundo Rubem Alves, "Ostras felizes não produzem pérolas"!
Boa semana, beijo!

Manuel Luis disse...

E assim acontece, sossegas-me!
Bj

Agostinho disse...

Pérola, este está muito bom. Para guardar no fundo da gaveta.

Eduardo Maria Nunes disse...

Ainda bem que existe um olhar,
para sossegar a pressa do teu
não desesperes, vai de vagar
lindo poema, parabéns te dou eu!

Beijinhos para ti Pérola!

adaobraga disse...

Ah! Como é bom ouvi vozes, e ficar sem saber o que fazer.
Se digo: e eu digo, que ouço vozes, desconfiam de mim.
Mas, com tantas pessoas, que ouvem e assumem que ouvem.
Me sinto normal!

Magda Carvalho disse...

Que poema tão profundo :)
http://retromaggie.blogspot.pt/

Magda Carvalho disse...

Que poema tão profundo :)
http://retromaggie.blogspot.pt/

Pedro Coimbra disse...

Que essa voz interior lhe segrede só coisas lindas.
Boa semana!

Arco-Íris de Frida disse...

Essa vozes sao necessarias, pq embora suscitem duvidas... tbm reafirmam as nossas certezas...

Achei lindo o poema...

Uma semana bela e em paz para vc...

Beijos...

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia, a voz do silencio transporta para a mente toda a imaginação, seu poema é lindo e sincero.
Dia feliz
AG

http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Renata Maria disse...

A voz que não quer calar. Lindo e profundo, Pérola.
Beijos,
Renata

PINTA ROXA disse...

Uma boa semana cheia de inspiração para que nos presenteis sempre com os teus poemas.
Pinta

Guaraciaba Perides disse...

Oi, Pérola... o eu e o seu duplo se completam, um fala e o outro escuta, um se desespera e o outro acalma, um blasfema e outro argumenta, um sonha e outro freia e ambos somos nós no viver pelo mundo.Sempre devemos escutar o outro que é mais sábio e mais experiente e que vem de muitas vidas.
Um abraço

Bruxa disse...

Bom dia Pérola!

Que sua semana seja cheinha de inspiração.
Belo poema.

Abração.

Dilmar Gomes disse...

Muito bom teu poema, amiga Pérola. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma linda semana.

Bell disse...

Arrasando sempre.

bjokas =)

Marisa Costa disse...

r: Ohh :3

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Perola!

Conversas a sós,ruidosa cacofonia...que tão difícil por vezes tornam a escolha de qual o caminho a seguir...

Bonito texto.

Beijinhos
Vitor

Mona Lisa disse...

Se déssemos sempre ouvidos à nossa voz interior???...

Magnífico poema!

Beijinhos.

Rose Sousa disse...

Olá Pérola!Seu texto é uma pérola!Às vezes não preenchemos os espaços desse mundo da forma que queremos, mas devemos continuar sendo nós mesmos, buscar nossa essência. O mundo já está poluído demais com muitos alienados e clama por pessoas diferentes, assim como você: Linda de alma e espírito. Grata por sua ilustre presença no meu recanto, já sou amiga aqui do seu blog há um tempo, então, na medida do possível volto. Grande beijo!

António Querido disse...

Minha sombra, minha companheira
Me segues p´ra todo o lado
Não me deixas a vida inteira
Andando sempre a meu lado.

Omar enletrasarte disse...

los susurros de la duda, apenan el alma
bonito poema
saludos

Cláudia disse...

Às vezes essa voz interior não me deixa é dormir... Mas é bonito o que escreveste.

Beijocas

José Carlos Sant Anna disse...

É deixá-la cantar. As ondas do íntimo, em ondas médias ou curtas, são sempre palpitantes, deixam sempre as nossas entranhas sem o pentagrama, mas sigamos o nosso caminho, pensando em cada nó.
Beijos, Pérola!

emanuel moura disse...

A beleza do nosso verdadeiro eu na eloquencia do silencio que nos faz refletir cada momento que vivemos ,muitos beijinhos querida amiga Perola

Marcos Satoru Kawanami disse...

Pérola,

Gostei da imagem em que tu dizes que a tua sombra te duplica. Acentuando a tristeza da caminhada.

abraço
Marcos

Laura Santos disse...

São por vezes várias as vozes dentro de nós, e que nos confundem quanto ao rumo a tomar. Se juntarmos a tudo isso as vozes e os ruídos exteriores, temos imensos ecos dentro de nós!!
Fará falta esse olhar que nos traz o silêncio que nos apazigua.
Belo poema!

Claudio Chamun disse...

Lindo.

Crocheteando...momentos! disse...

Vozes que nos confundem...
Gostei...bj

Armando Sena disse...

Não haverá pressa para percorrer o caminho da felicidade.
bj

Labirinto de Emoções disse...

Olá Pérola
Este poema é uma pérola de sensibilidade..:-)) adorei lê-lo.
Um beijinho e Óptima Semana
Teresa

EU disse...

Profundo. Literariamente criativo...
(Continuando a ler...)
Bjo, querida