sexta-feira, 11 de maio de 2012

Água

A amiga  Margarida Alegria lançou-me, à laia de desafio, a temática  da água.
'Meter água' é o que mais se faz por aqui. Não sei se a casa aguentará. Irei transbordar  e as cheias atingirão os blogues contíguos. Preparem-se para as 'Cheias'. 
Haja paciência! (para mim, é claro!) 
Convém dominar a arte da natação, do mergulho e da flutuação nesta casa. 
Vivo debaixo de água, tudo o que ingiro é acompanhado de água, respiro na água, enfim é o meu elemento.
Vejo o elemento liquido, vital a todo o tipo de seres viventes, como algo que se assemelha ao AMOR. Senão, vejamos:
  • Indispensável à vida.
  • Sabendo nadar estamos perfeitamente adaptados e somos muito felizes.
  • Muda de aspeto conforme os recipientes, adaptando-se contínuamente
  • Se livre de agentes patogénicos recomenda-se a sua ingestão em abundância, conforme a sede.
  • Pode-se sempre beber mais um copo que só nos será benéfico.
  • Pode ser um veículo de envenenamente do próximo, ao estar contaminada( voluntária ou involuntáriamente).
  • Se possuirmos uma nascente, seremos ricos.
  • Engarrafada tem prazo de validade.
  • Correndo livremente, dá vida, provoca verdadeiros milagres da natureza.
  • Respeitando o seu ciclo, pode ser apreciada sob diversas formas.
  • Ao ser aprisionada, para servir de recurso, a sua energia esvai-se e a ribeirinha, feita de sobras, corre, fiel a si, passando despercebida.
  • Se for congelada, poderá apresentar sabor diferente após a descongelação.
  • Quando aquecida demais some-se no ar, forma nuvens, sem pés assentes, vagueando ao sabor do vento.
  • Provoca, em catadupa, dos melhores espetáculos que podemos vivenciar.
  • Tratada como bem precioso far-nos-à bem à saúde e à alma.
  • Em demasia origina inundações e as limpezas serão penosas, deixando sempre marcas.
  • Se abalos se fizerem sentir pode revestir a forma de tsunamis, tudo tapando e arrastando com a sua força violenta.
  • Pode-se morrer se ingerida em exagero.
  • Quando nos recusamos a aprender a nadar, morremos afogados, salvo se tivermos tido  precauções sensatas e estivermos munidos de colete de salvação.
  • A falta dela provoca terrenos áridos, exauridos, verdadeiros desertos. 
  • A água  generosa, sob a forma de copiosa chuva, tem a sua recompensa no êxtase que se lhe segue, no desabrochar de sementes adormecidas.
  • Após a precipitação somos presenteados com um belo odor a terra molhada e, quiça, uma visão colorida dum grandioso arco-íris.

13 comentários:

Opinante disse...

A àgua é indispensável para a nossa sobrevivência, belo desafio :)

✿ chica disse...

Cumpriste bem a tarefa, brilhantemente!!Beijos e a água deve ser bem tratada,cuidada e consumida com consciência!

chica

apenas umas letras disse...

olá. eu como sou esquisito prefiro a água engarrafada, sei lá eu porquê, mas tu tens toda a razão. O Dr. Vítor Veloso do Porto e envolvivo na questão do Ipo e na luta contra o cancro, há uns anos, ele veio jantar aqui a casa e pediu água. E disse-me para lhe dar água da torneira, e ainda disse " eu em minha casa não compro água engarrafada, vou á água da torneira e bebo água. é a melhor água ". beijos e um bom fim de semana

Margarida disse...

Acho que não meteste água querida! Safaste te muito bem! A água é mesmo o milagre da natureza... um dos quatro, pelo menos!
Beijinhos

Katty disse...

Bem a água deu pano para mangas =)
Conseguiste e muito bem superar o desafio ;)

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Meu Abraço de Paz e bem!

Mãe do céu da terra e do mar
Por favor,
Ensina-nos o teu segredo
Do Teu Amor
Para que não tenhamos medo
De apreender Amar!

Meu abraço carinhoso para você!

Se você for mãe Feliz dia das Mães !

Maria Alice

Margarida Alegria disse...

Venho aqui a correr. Já te respondi lá ao comentário do cartoon,mas falta o do dia da Mãe , a responder com mais calma.
A ver vamos se consigo hoje publicar o segundo Cartoon da série Jejé... Ainda bem que gostaste do outro. O enredo dos seguintes ainda é melhor! :)))
Quanto aqui ao post da água: minha menina! Aprovada com distinção! Desafio superado!
Foi excelente essa certíssima associação entre aa Água e o Amor, o que, por falar, acaba de me dar uam bela ideia: e se tal eu, para a minha tarefa, venha a fazer simplesmente a cópia deste texto, ou remeta o meu texto para aqui e comece ssim: O AMOR É COMO A Água...(a Pérola falará por mim!)
Ahahahah!
Ficava resolvido o desafio que me fizeste, hem? :)))
Ok... hum... Não? Pois... eheheh!
Era só uma ideia! Não custou tentar! ;)))
Minha querida amiga (se também te posso tratar assim),também aprecio o teu estilo: tens o dom de sintetizar os vários aspectos marcantes nos temas que abordas. Neste aqui até consegues dar uns toques muito subtis e sensuais a partir da fresca água que nos rodeia. É pena que nem sempre o Amor nos rodeie e invada assim, como descreve a tua feliz associação!
Logo volto para comentar o post das tuas lindas cadelas, que merecem uma atenção especial aqui da Alegria!
Parabéns!
Volto mais logo e talvez com anúncio de nova publicação.

Mona Lisa disse...

Aprovada!!!

Já agora resumo:

Água , Fonte de Vida!!!

Beijos.

Lilá(s) disse...

Muito bem!! e viva a água sem ela tamos feitos...
Bjs

APENAS PALAVRAS disse...

Inspiração vem dos outros.Motivação vem de dentro de nós...Às vezes na vida precisamos de inspiração pra escrever um poema
ela pode vim de uma noite linda e estrelada
de uma lua cheia e brilhante
do som do mar e suave toque de sua brisa
de um dia feliz com coisas especiais
de uma pessoa que nos faz irradiar
Às vezes também a inspiração pode vim de uma dor
pode vim de uma saudade incontrolável
de um amor que se foi
de uma musica romântica e nostálgica que nos guia
de um momento de pranto onde o coração fala mais alto
Enfim a inspiração de uma poetisa vem de varias formas
quando falar só não é resolve criamos verdadeiras formas
de se expressar mesmo que seja em letras escritas
que começam a fazer parte de varias historias de amor de dor
de outras pessoas, mas o mais importe é...
Jamais deixar de escrever... Eu queria escrever luxuosas palavras...Usar palavras que rebrilhassem molhadas e fossem peregrinas. Às vezes solenes em púrpura, às vezes abismais esmeraldas, às vezes leves na mais fina seda macia... E assim vou eu contando versos e prosas de uma maneira suave e continua... E nas minhas mais finas palavras... Convido-a a fazer parte do meu blog.... Sendo este também seu... No qual através de suas mais suaves palavras venha o enriquecê-lo... Onde eu possa buscar novas inspirações...
bj linda e um ótimo final de semana

AvoGI disse...

e quem nunca meteu água dê um passo em frente
kis .=)

ONG ALERTA disse...

Este desafio te fez nadar em palavras, lindo, beijo Lisette.

Vera, a Loira disse...

A tua casa é essencial á nossa sobrevivência.