sábado, 12 de maio de 2012

No rescaldo ' Doce '...a ' Pingar '...

Eis um Cartoon expressivo da queridíssima Margarida Alegria do blog Alegrias e Alergias.
Aqui fica o meu grande agradecimento à talentosa autora do humoristico e propositado desenho. 
Como o calor da saga 'Pingo Doce' parece já ter arrefecido, aguardando novo episódio que faça as delícias do povo português, apetece-me tecer opinião sobre o assunto.
Ninguém me avisou dos saldos das couves, alfaces, arroz, entrecosto, carapau e familiares. Ouçam lá, não sabem que sou distraída e não ligo para as noticias? Fiquei zangada!
*Quando soube da iniciativa desloquei-me, vagarosamente, ao Pingo Doce a horas tardias, tinha acbado de fechar. Não podiam ter esperado por mim?  Senti-me Enganada!
*Só me apercebi da magnitude do evento no dia seguinte. Os 'media' estavam cheios de imagens e noticias, a Blogosfera entupiu com tanto 'post' Doce. Não se falava de outra coisa. Parecia-me que a crise, Troikas e problemas similares tinham desaparecido por artes mágicas. Entrei em Estado de Choque!
*Após ler umas coisas sobre o assunto, ouvido o que se comentava, obrigaram-me a pensar no ocorrido. Tanta repetição, meu Deus! Onde pára a imaginação fértil do português? Comecei a debruçar-me sobre o assunto!
*Uma constatação: não vi ninguém com uma pistola apontada à cabeça, ou sob qualquer outro tipo de ameaça ou coação, nas filas do supermercado em apreço.
 Tudo gente voluntária, a usufruir da sua liberdade, em pleno. Fiquei contente ao ter como Pátria um País livre!
*Porém (porque será que tem de haver sempre uma adversativa?), o que se dizia no pós-promoção não era nada bonito, pelo menos, para mim não o foi.
Então, os cidadãos que decidiram optar por gastar o seu dinheiro ( a pronto ou crédito-quem tem a ver com isso?-) são uma cambada de deficientes e não sabem o que fazem? Senti solidariedade!
*Interesses económicos, capitalistas, aproveitamento politico,..., como lhe queiram chamar (tanto me faz), à parte, a verdadinha é que há milhares de pessoas em sérias dificuldades neste País à beira mar plantado. Pergunta: os 50% de desconto não são de aproveitar? Ainda por cima em bens essenciais! Roída de inveja de quem soube aproveitar e desiludida pelo exercício da democracia!
*Senti uma falta de respeito pelas opções do alheio. Será que as pessoas só têm comportamentos adequados se pensarem igual a nós? Em suma, a liberdade não é isso mesmo: podermos escolher estar ou não estar na fila do supermercado bem como nas outras filas todas? (excepção aberta para Loja do Cidadão, Hospitais e colaterias). O Respeito e a liberdade, dois conceitos que não senti presentes!
*Resumindo (eu sei que já ninguem me lê nesta altura):  porque o povo português não se une, desta forma ferverosa, nas causas que estrangulam o nosso País?
Fiquei com a sensação que enquanto persistirmos na nossa tacanhez, mesquinhez mesmo, nunca iremos passar da cepa torta.
Afinal, não há quem diga que se tem o País, os governantes, que se merece? Não é Portugal um reflexo de cada um de nós, dos nossos pensamentos,   comportamentos e atitudes?
*Conclusão: Merecemo-nos? 

Bora lá! "Anda comigo  ver as promoções!"

Ouçamos o relato mixórdico dum "freguês":

22 comentários:

Vic disse...

Claro que sim. Somos o povo que merecemos

✿ chica disse...

Infelizmente, de injustiças e politicagens, o povo, de qualquer parte do mundo, anda cheio!! Obrigado pelo carinho! Um beijo,tudo de bom,chica

Margarida disse...

Querida Pérola, tu não desiludes ninguém! :)
Bom fim de semana querida!

Blackye disse...

Merecemos...
E a mim também ninguém me avisou das promoções !..

Aida disse...

Adoro a musica da comercial, ri me tanto!!


http://placequotehere.blogspot.pt/2012/05/it-all-started-with-big-bang.html

Alex disse...

Ainda o tema do Pingo Doce a dar pano para mangas. Muito bom o cartoon!

Mona Lisa disse...

Olá Pérola

Infelizmente, somos (quase todos) o povo que merecemos, sem "coluna vertebral".

Em duas palavras disseste tudo:

O Respeito e a liberdade PERDERAM-SE!

Beijos.

Pretty in Pink disse...

Já tinha visto esse cartoon está maravilhosos, bem como os videos da comercial ;)

Beijinho*

ONG ALERTA disse...

Náo se acretida em mais nada neste pais...beijo Lisette.

Felisberto Junior disse...

Olá!Boa noite
Tudo bem?
Vou sair um pouco do meu padrão de comentar..
Apesar de ser "copy and paste", é do Meu para seu Coração
" ...é dia de agradecer à Deus
pelo privilégio de se ter uma mãe,
tão corajosa, quanto cautelosa
seus sábios conselhos, a sua mão estendida
nos momentos certos, prova que és um farol a indicar e clarear
a melhor direção que devemos seguir.
Que a cada amanhecer, um sorriso brilhe
que sua caminhada seja suave, sem tropeços,
que olhes o futuro com esperanças renovadas
com a certeza que chegará ao seu destino
tendo cumprido as determinações de Deus.
Observe com olhos brilhantes o mundo a sua volta
pois os maiores segredos da felicidade
estão escondidos nas pequenas coisas
e nos gestos mais simples de carinho.
... é somente mais um dia que pertence
à todas as mães durante a sua existência preciosa
Ofereço o máximo dos meus melhores desejos
os meus sinceros votos de paz , de serenidade
e que a vida de cada mãe se enriqueça cada vez mais
com saúde, compreensão e amor no coração."
Feliz Dia das Mães
Bom final de semana
Beijos
(IN)FELIZ

BlueShell disse...

Muito bem "apanhado"!
Grata pela visita...
Obrigada. BShell

aflores disse...

Ia eu com a minha Maria, de carro, a caminho de casa depois de um dia de trabalho... (sim, trabalhamos no feriado), quando passo por um famoso PD que fica (coincidência) junto a uma igreja :o)

Perante um mar de gente que impedia a boa circulação da viatura e sem saber o que se passava, eu disse assim tipo gaijo do Norte: «caragu! agora também se casam no Dia do Trabalhador?»

eheheheheh....

Tudo de bom, com ou sem promoções Doces ou de StockMarket ;):)

Agora vou à promoção do S. Pedro... aproveitar uns raios de sol;):)

BB disse...

adorei o cartoon :)

We.Care disse...

A responsabilidade social passa por todos. Passa pelo nosso blog e comenta.

Obrigada,
http://agencywecare.blogspot.pt/

Katty disse...

Muito sinceramente não sei que pensar sobre o assunto. Só que se eu tivesse sabido com antecedência teria aproveitado e não julgo ninguém por ter aproveitado dado as economias de toda gente.
Quanto juntar-nos e lutar parece-me bem, mas com ideias que levem o país para frente, com projectos, com a formação de empresas, lugares de trabalho. Ideias que ajudem o país e não em juntar-nos para nos manifestar, porque de facto se não trabalhar-mos (a parte das ideias) estamos a reclamar sem nada fazer. E reclamar por reclamar não me parece bem. Do mesmo modo que não me parece bem gente viver e continuar a viver de casas da câmara, de do rendimento mínimo, sem se esforçarem, sem trabalharem e nem se preocuparem com tal.

tétisq disse...

Eu também acho que os comentários que se seguiram especialmente os políticos, não foram de bom gosto...ver a situação com humor, fazer graça dela é uma coisa...agora, tratar os que estiveram lá como "anormais" e julgar a opção que fizeram é outra...*

Margarida Alegria disse...

Olá, cá estou eu!
Ainda bem que mais gente apreciou o cartoon.
Como podem ver no dito e se espreitarem no blog o texto que os acompanham, não fui dos que criticaram a escolha (?) de passar o feriado 1º de Maio nas compras. Na verdade, se tantos não estivessem com a vida tão escravizada e sem tempos lovres ao fim do dia para irem às compras e sobretudo se tivessem preços mais baixos "o Ano inteiro", como apregoa o anúncio do P. Doce, não seria preciso ir em magote às promoções, de forma um tanto alienada e acrítica, comprando a mais do que a bolsa e orçamento familiar permitem.
Acho belíssima a tua ideia, Pérola, de a energia e determinação gastas pelos portugueses a consumir fossem aproveitadas para a união em coisas que deviamos mudar para melhor.
Quanto ao facto de o acto do 1º de Maio ter sido um acto de Liberdade... já tenho algumas dúvidas... É certo que das poucas "liberdades" que ainda nos restam será a liberdade de consumir. Mas essa liberdade seria muito maior, se as pessoas tivessem salários mais "compostos" e justos, que não as obrigassem a ter de aproveitar cada talão e promoção para encher a despensa. A Liberdade assim, condicionada a um grito de alerta "Promoção 50%", como outrora o "água vai" nas ruas medievais ou "Temos caça" em tempos mais remotos, acaba por ser uma liberdade condicionada, telecomandada por outros. Por mim, pela dignidade de todas aquelas pessoas que se esfalfaram perante os olhos de todos, preferia que eles pudessem escolher os dias e as horas para fazerem as suas compras, baratas sempre, não tendo de abdicar dos poucos descansos que têm, das horas para a família.Passeando, em vez de passarem horas demais em catedrais de consumo.
Gostei do post! É sempre hora de reflectirmos sobre estas coisas, depois de assentar a poeira. (e por mim áté talvez tentasse espreitar a promoção se dela tivesse notícia anterior...mas de certeza que fugiria a sete pés de tal confusão mal a visse!)
Beijitos

Margarida Alegria disse...

Ah e como disse por lá... estive estes dias com problemas de net e não pude publicar nem comentar nada, nem postar os novos cartoons prometidos (à parte aquele primeiro da "série" do varito e dos Feriados...). Agora também estou em net intermitente... a ver vamos quando conseguirei. Lá explico.
bjo

O blog da S. disse...

É o povo, mais que o governo, que faz o país. Apesar da divida em si ser o maior problema, os nossos actos e formas de vida influenciaram.

Carolina disse...

É um assunto para o qual ainda não tive oportunidade ou cabeça para escrever [sei que, quando o fizer, vai ficar um longo texto portanto não sei se ando disposta a isso :b] :)

Vera, a Loira disse...

Enganas-te, eu li até ao fim. E só não fui ao pingo doce porque quando soube era tarde e tinha que visitar a minha avó no hospital, as promoções eram de aproveitar mesmo. Se fosse a prada que estivesse com 50% de desconto matavam-se umas ás outras e ninguém criticava.

Luisinha disse...

O cartoon está fantástico!!! ;))