segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Ano Novo...Calendário...Inquietações

Nem os apelativos calendários, já à venda, me fazem desejar o Ano Novo:  2013! Cujas passadas começam a fazer-se ouvir.
Admito que a passagem de ano sempre foi uma das minhas épocas festivas preferidas.
Até porque um dos acontecimento mais marcantes da minha existência ocorreu num desses eventos.

Contudo, este ano repleto de acontecimentos aflitivos a vários níveis está grávido de outros mais catastróficos.
Bem sei que pode ser só meu negativismo a falar: "...blá...blá...blá".

Já se aperceberam que (quase) todos os dias há notícias de aumentos de impostos e cortes em direitos essenciais?
A politica não é o meu forte. Nunca o será nem tenho tenções que o seja.
Mas, se o desemprego galopa, a população está envelhecida e cada vez reduzem mais os apoios relacionados com essas realidades que acontecerá à já nossa fraca economia?
Não sei! Nem quero saber.

Vem daqui a minha vontade de parar no tempo.
A esperança desapareceu do meu horizonte e não gosto nada da sensação, mesmo nada.

Para os entusiastas deixo uma sugestão de calendário aos admiradores do estilo mais nortenho da Europa:


Para os que preferem a tez mais morena também há opções:

O género masculino hetero que me perdoe, mas calendários de mulheres há em maior quantidade, é só procurar, a variedade é infindável.

Quanto a mim talvez opte pelo calendário chinês. Afinal pouco falta para tomarem posse de nós.

Ou talvez me renda ao Calendário Maia. Acabando em 21 de dezembro nem com o Natal terei de me preocupar quanto mais com novo ano.

Tudo isto para confessar que a catalogação do tempo pelos humanos me afeta.

E afinal são só momentos atrás de momentos...

17 comentários:

L. disse...

Sei das complicações que aí vêm em 2013, mas também sei que será o ano em que termino o meu curso e que começo uma vida nova. Que todas as mudanças que eu faça seja para melhor :)

São disse...

Os Maias nunca diseram que o mundo acabaria em 21-12-2012: o que eles sabiam ( e isso está provado pela nossa ciência actual) é que nesse dia a Terra caba um ciclo e começa outro.

Aliás, todas as grandes tradições e religiões apontam para perturbações de todo o tipo neste período de transição...e isso está acontecendo.

Talvez seja bom tomarmos precauções.

Um abraço

AC disse...

Prefiro sem sombra de dúvidas o calendário número um das beldades escandinavas de corpinho ao léu, é que mesmo que o ano de 2013 seja uma grande merda, o que provavelmente até vai ser para a maioria de nós, ao menos regalo-me a olhar para os meninos giros descascados que lá vêm e esqueço a crise, a miséria e o resto.

Beijinhos divertidos...:)

Francisco disse...

Beijinho Grande e adorei o Calendário dos homens do Norte da Europa... Porque será?! ;)

Beijinho muito grande

Mona Lisa disse...

Apenas quero VIVER e não EXISTIR!

Beijos.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também sempre dei grande importância à celebração da Passagem de Ano ( e não sou nada fã de festejos com data obrigatória, que devem ser comemorados por toda a gente) porque sempre vi nesse dia uma data de renovação e a esperança de um ano melhor.
Infelizmente, este ano todos sabemos que 2013 será pior do que 2012. Mas talvez haja na mesma razões para celebrar, porque 2014 será pior do que 2013...

LUZ disse...

Olá, Pérola! (gosto imenso do seu pseudónimo, suponho)

Obrigada pela passagem pelo meu blogue e pelo sucinto, mas completo comentário, que lá deixou.

Estive a visualizar o seu blogue, e afirmo, solenemente, "por minha honra" que gosta de escrever, é-lhe vital, tal como respirar e escreve muito bem e com sentido de humor.

Ora, não pensemos em crises, de qualquer espécie, nem nas existenciais. "Reveillon" à vista!

Gostei muito dos calendários nórdicos com aqueles "Apolos".
Lavamos a vista, todos os dias, mais que uma vez.

Boa semana.
Abraço da Luz.

AvoGI disse...

nao consegui passar do calendario dos nórdicos
kis .=)

Lilá(s) disse...

Ainda não me satisfaz nenhum destes calendário! aguardo nova remessa...
Bjs

Tétisq disse...

Eu vou pelo dos Maias e deixo para me preocupar com 2013 depois de verificar se as suas profecias estavam ou não correctas, ou seja, dia 22/12/2012... *

aflores disse...

Minha querida amiga, simpática e preciosa Pérola :) venho aqui deixar uma reclamação: «onde está o calendário para nós, 'homes'. Hein?

Eu acho que existe aqui um grande esquecimento, portanto vamos lá colocar um calendário com 'Elas', morenas, castanhas, vermelhas... tanto faz.

Combinado?

Tudo de bom.

Sentada na ponta da lua disse...

2013 não se adivinha como sendo um bom ano... mas o tempo não para e temos que seguir em frente acreditando que melhores dias virão.
Bjinhos

angelis disse...

Preocupações quem não as tem? Crises, sejam elas existências ou outras, sempre passaram pelo tempo, fossem ele dos Maias ou outros. Temos, no entanto "obrigação" de sermos felizes com o que temos e esforçarmo-nos por passarmos pelo tempo o melhor possivel, pois crises sempre existiram e o que se avizinha, pode não ser bom, mas cabe-nos a nós, passar por isso o melhor possivel. Um sorriso não custa nada e alegra o dia, um abraço não custa nada e aquece o coração e assim passamos melhor, todos nós e evitamos a tristeza em nós e em quem nos rodeia. Quanto aos calendários...gosto do modelo que tenho em casa :)
Beijinhos e um :) para aquecer o dia e um abraço para animar o coração e dar força

Vera, a Loira disse...

De facto, podíamos mesmo parar no tempo agora.

manuela barroso disse...

Sabes Pérola,
Deixar fluir o tempo como o rio de que falas acima! Experimenta, já que a política embora nos afete (...!) não é das nossas preferências!
Um beji querida

protestante disse...

A plotica pode não lhe interessar.. Mas não deixa de transmitir a sua preocupação pelo aumento do desemprego e do anteconhecimento das populações.. é bom que escreva sobre isto!!!

O Sexo e a Idade disse...

E apenas uma convençaõ cultural; na verdade o tempo não existe...