quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Senhora do Lago !


Escorre mel no teu lago guloso.

És minha morada,
habitat perfeito.

Sou nenúfar aberto
em branco luminoso.

Flutuo
alimentado-me de ti.

O delicado movimento do teu fluido ser embala-me.

Adoças-me
na mansidão do teu amplo abraço.

Ao sabor de murmúrios
danço na fronteira do ar com o liquido.

És lago meu,
de profundidade amada.

Sou senhora tua,
abandonando-me no teu húmido beijo.

14 comentários:

Cláudia disse...

Muito bom =)

Beijocas

O Profeta disse...

Já não posso dar-te a mão, cheguei tarde
Entre ruinas procuro o sentido, a razão
Já não canto aos deuses, não rezo
Já esqueci o sabor do desprezo, não desprezo

Tracei um círculo de solidão
Ausente do meu nome está o chamamento
Jazem mudas as folhas de silêncio
Errantes brumas ao sabor do vento

Percorri um longo e tortuoso caminho
Moro numa casa da memória no topo da saudade
Prodígios de mil cores espalhei pelo caminho
Pintei almas, mentiras, girassóis e singelas verdades




Boa semana


Doce beijo

Kapikua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kapikua disse...

Gostei muito!
Beijo grande!

Benedita disse...

Lindo!
Esta tua veia poética é algo de admirável!
Beijinhos

Maria D Roque disse...

Lindo, Dama do lago. Beijinho.

Pretty in Pink disse...

Até suspirei de saudades depois de ler estas tuas palavras :)

Beijinho*

Mona Lisa disse...

Entrei e senti o doce e intenso aroma do amor!

Soberbo poema!

Beijos.

edumanes disse...

Lago de mel, corpo guloso
Quem me dera nele banhar
Doce, tão belo e luminoso
Que bom seria ele mergulhar!

Boa noite de quarta-feira
para você, amiga Pérola
um beijinho
Eduardo.

Francisco disse...

apaixonado pelo texto

beijinhos grandes

Fifi disse...

Que lindo e apaixonante :)

Beijinhos *

São disse...

Bom texto!

Tenha excelente dia

Opinante disse...

Gostei bastante!

Joana disse...

Está lindo, mas apaixonei por estas palavras "Sou senhora tua,
abandonando-me no teu húmido beijo.".
Tenho de concordar que em parte até era desnecessário.
Beijinho