sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Da Sociedade


A existência  individual, única, pessoal é, geralmente, subjugada pela sociedade.

Sendo cada indivíduo um ser social, natural nos parece a socialização do mesmo.

Contudo, as normas, as regras impostas e condicionantes adquiridas, quer pela educação quer por outras interações sociais, conduz cada pessoa a uma espécie de 'fantasma' de si próprio.

Não existem sujeitos isolados, na plenitude da sua identidade.

O homem/mulher é sempre asfixiado pelo Homem.


Gostemos, concordemos, ou não a realidade é que a história da humanidade se pode sumariar nesta 'guerra' entre os direitos e deveres individuais contra valores superiores, os da comunidade.

Sendo a humanidade composta por cada um dos seres humanos, estes só o são realizando-se em Sociedade...ou talvez não.


14 comentários:

Tétisq disse...

O Pascoaes era um senhor muito sábio.

Beijinhos

edumanes disse...

Essa é que é a verdade
Duma sociedade doentia
Cuja sua identidade
É uma espécie de fantasia?

Andamos no mundo ao trambolhões
Numa cega correria
A apostar no Euro milhões
E assim se passa mais um dia!

Bom fim de semana para você,
amiga Pérola, pessoa muito bondosa.
beijinho
Eduardo.

Francisco disse...

Para pensar e reflectir :)

Beijinhos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Vou pensar um pouco melhor nisto durante o fds.
Há aí uma coisita de que penso discordar, mas vou reflectir.
Bom fds

Mary disse...

individualidade hj é dia é complicado, o pensamento coletivo impera na maior parte do tempo, quando você não concorda, os demais te sufocam até vc mudar de ideia ou ser completamente ignorado pelos demais.. beijos mil e ótimo findi..

lena disse...

Grande pensamento de Fernando Pessoa. E dá para pensar.
Beijinhos grandes.

aflores disse...

Resumindo: Temos a mania de complicar!

;):)

Tudo de bom.

Beijinhos

AC disse...

Perdemos gradualmente o direito a ser pessoas, o direito ás nossas escolhas e individualidade querem nos uniformizar, modelar, agregar sob normas e padrões... caminhamos rapidamente para deixarmos de ser pessoas e passarmos a ser números.

Muito pertinente e actual este post.

beijinho*

O Profeta disse...

Cinco letras…
Cinco pontas de cadente perdida na aurora
Na loucura de alguns instantes escrevo
Descalço vou adiante num ir longe, embora

Solto das mãos murmúrios sussurrantes
Do basalto explode um bando de pombos bravos, alguns negros
Há um livro branco apenas com a palavra ausência
Há uma carta de marear para um rumo de mil segredos

Flores de solidão crescem em pedaços de fria lava
Um espantalho saltou-me do bolso a remexer
Uma sombra desceu a janela e tocou-me
Cerrei olhos para sentir o que não queria ver

Luminoso fim de semana


Doce beijo

Anita disse...

minha perola, esta a decorrer uma iniciativa de troca de miminhos, para alegrar o nosso natal, não queres participar?
estamos a tua espera ; )

http://am-vidaminha.blogspot.pt/2012/11/o-natal-ta-chegar.html

bj e bom fds

ricardo alves / são paulo,brasil disse...

bravo!
excelente post,cheio de pura reflexão construtiva!
meus parabéns pela iniciativa!

Blackbird disse...

Concordo completamente! A sociedade tem as suas coisas boas mas acho que não nos permite ser nos mesmos e acaba por influenciar a nossa personalidade!

R: Eu já experimentei várias marcas brancas e nenhum consegue ser tão bom como Nutella, apesar de o do Continente também ser saboroso :)

Mona Lisa disse...

Hoje não vou pensar na sociedade em que vivemos.

Estou farta, desapontada.

Beijos.

Margarida Alegria disse...

Que é sociedade dos Homens, afinal, que não apenas uma distante utopia, afinal?
Valerá apenas lutrmos por ela, perdermos a nossa essência nela?!
Duvido cada vez mais... :((
Bjs