terça-feira, 27 de novembro de 2012

Fosse eu ... um rio ...



Fosse eu...um rio...
Galgava o leito e inundava o teu ser com águas perfumadas.

Fosse eu...um rio...
Inundava o teu corpo quente com a fresquidão do meu querer.

Fosse eu...um rio...
Caía em cascata no abismo do teu olhar.

Fosse eu...um rio...
Marulhava suspiros inebriantes lançando-te feitiço.

Fosse eu...um rio...
Serpenteava o teu desejo provocando-te loucura.

Fosse eu...um rio...
Saciava-te a sede de prazeres inconfessáveis.

Fosse eu...um rio...
Mergulhava-te em mim...e desaguaríamos em praia deserta.

24 comentários:

Arco Iris disse...

Obrigada pelas coisas lindas que dizes.
Gostei de tudo mas.... o final está espectacular.
Bjs

Ovelha Flor Guerreira disse...

Eu gostava de ser um rio...desaguar no mar!

Helena disse...

Lindo! Beijinho Pérola

Cláudia disse...

Adorei mais uma vez como é claro =)

Escreves tão bem =)

Beijocas

vitalina de assis disse...

Hola amiga!

Que lindo poema!

Gostaria de ter um rio tão intenso, mergulharia sem medo.

Bjs.

Vera, a Loira disse...

Adorei. Gosto mesmo daquilo que escreves.

manuela barroso disse...

E és de certeza aquele rio, ora manso ora em açudes de inesgotáveis
momentos de alegrias.
Lindo querida Pérola
Muitos beijinhos

Tétisq disse...

Lindo!**

aNaMartins disse...

E queria ser rio, porque um dia iria abraçar o mar. tão lindas as tuas palavras!

beijinho querida

Mona Lisa disse...

...queria que fosses o mar!

Magnífico poema.

Parabéns, Pérola!

Beijos.

Francisco disse...

apaixonei-me, gostei muito mesmo

beijinhos Grandes

Margarida disse...

Lindo, como sempre! Aquele beijinho

Blackye disse...

Lindo mesmo...
Beijinho

Raquel Pereira Painço disse...

Adorei especialmente este e todas as analogias :)

Parole disse...

Eu também queria...

Bom passar por aqui e sonhar.:)

Beijinhos.

lis disse...

Encantada com as formas de ser rio ,
sempre com ´pérolas ´preciosas,
vou levar pra mim rs
meu grande abraço

An@ disse...

Lindo e cheio de emoções!
Obrigada por melhorares o meu dia! Bjocas

PinUp Me disse...

Sempre inspirador :)
Beijinho, boa semana!

Opinante disse...

Fantástico!!

LUZ disse...

Olá, doce e sensível Pérola!

Isabel Allende tinha, tem e terá sempre, razão.
Acabou de "fazer amor", quando terminou este poema, que decerto correu para o mar, para a praia deserta, ou para qualquer outro lugar. Não importa, o importante é dar e inundar.

Escreve, de forma muito escorreita, aprazível, prosa, mas poesia, leva-me o olhar. É segura, certa e deslumbrante.

Não é um rio, mas é uma ribeira de águas bravas e cálidas, onde "nos" entregamos, conscientemente.

Obrigada pelas suas palavras e pela intensidade que, sempre, traz com elas.

Beijo da Luz.

PS: é pena que a pop-up, creio ser este, o nome técnico, onde comentamos sobrepor-se àquilo que escreve. São opçôes!

Tons neutros disse...

Lindo!

✿ chica disse...

Que delícia de sonhar esse teu!!Lindo! beijos,chica

Maria D Roque disse...

É velhinha, mas é bonita... no espírito da confluência...
http://www.youtube.com/watch?v=V1QLLFMtdjI

angelis disse...

Todos somos rios que correm para onde querem, apertados por montes selvagens, ou desertos sequiosos da nossa frescura...
Adorei...simplesmente um rio doce, selvagem, amante, quente, fresco, de encontro ao infinito amor...